CampanhaEleições 2010Partidos

PELEIA. A nada fácil vida dos candidatos únicos. Pior situação é de Luciana Genro

Muito se discute quantos deputados federais elegerão, no Rio Grande do Sul, os principais partidos. Afinal, o PMDB vai perder alguma vaga? E o PSDB? E o PP? O PT vai ampliar sua bancada? Tem chance o PDT de manter os deputados que ostenta hoje? São discussões relevantes, claro. Mas nenhuma delas supera as que envolvem os chamados “candidatos únicos” de siglas menores – no Rio Grande do Sul.

Os casos específicos são três, e apenas três. Deles, aparentemente, dois estão bem encaminhados. Seja porque melhor estruturados (especialmente o PSB) ou porque tiveram a ventura, afora o carisma pessoal da candidata, de colarem meeeesmo na aliança para a majoritária. Me refiro, respectivamente, a Beto Albuquerque (PSB) e Manuela D’Ávila (PC do B).

O problema, cada vez mais visível, é Luciana Genro. Ninguém duvida de que fará um caminhão de votos. Mas é, a rigor, a única meeeesmo a angariar apoio ao PSOL. E, afora a estrutura partidária bastante diminuta, não tem exatamente ajuda (eleitoral, esclareça-se) da candidatura majoritária.

A questão, ainda que não tenha o Rio Grande do Sul como foco, foi identificada com bastante clareza, em nota publicada na versão online da seção “Radar”, da ex-revista Veja. O texto é assinado por Lauro Jardim. Acompanhe:

O PSOL faz contas

O PSOL faz contas para eleger deputados. A matemática, por enquanto, está complicada: em 2006, Heloísa Helena puxou o voto na legenda ao alcançar 17% dos votos no Rio de Janeiro e 7% em São Paulo e Rio Grande do Sul. Assim, ajudou e muito a eleição de Chico Alencar, Luciana Genro e Ivan Valente.

Este ano o enredo é bem diferente. Plínio de Arruda Sampaio não consegue de jeito nenhum passar de 1% dos votos nas pesquisas. Logo, vai ficar difícil o PSOL atingir o coeficiente eleitoral nos estados, avaliam integrantes do partido.

PARA LER A ÍNTEGRA OUTRAS NOTAS DO “RADAR ONLINE”, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo