COPA 2014. Ainda tem a bebida e o ingresso a idosos. Ah, a complicação do Beira-Rio

São duas situações interessantes. Ambas se arrastam há meses. E as duas tiveram episódios importantes, talvez fundamentais, na tarde passada. Em Brasília, os deputados votaram a Lei Geral da Copa, aquela que traz um sem-número de exigências (com as quais o Brasil, aliás, havia implicitamente concordado, quando concorreu para ser sede do evento). Mas deixaram um enrosco pra resolver hoje. Ou dois: a questão do ingresso para idosos e a permissão para venda de cerveja nos estádios. Claro que, depois, tudo volta a ser discutido no Senado. Resumindo: vai longe.

O outro enrosco é o do estádio Beira-Rio. Cada dia parece ficar mais claro (na opinião do editor) que o Inter arrumou um mico e a Andrade Gutierrez está louquinha pra achar um jeito de se mandar do negócio. Nesta terça, reunião no Banrisul terminou como deveria: o banco não quis emprestar o troco sem garantias. E a empresa não as têm. Por enquanto.

E o presidente colorado, Giovanni Luigi, foi possível entender de suas ENTREVISTAS, não acredita em solução rápida. Pelo menos não a que imaginam as autoridades. Então, teremos que aguardar, para ver como fica.

Enquanto isso não acontece, vamos conferir o material da Agência Brasil, relativo à reunião da Comissão Especial da Copa, que tratou da Lei Geral, na Câmara dos Deputados. A reportagem é de Jorge Wamburg. A seguir:

Comissão Especial aprova projeto da Lei Geral da Copa com meia-entrada para idosos e bebida liberada nos estádios

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados encarregada de dar parecer sobre o projeto da Lei Geral da Copa de 2014 e da Copa das Confederações de 2013 acaba de aprovar, em votação simbólica, o relatório do deputado Vicente Cândido (PT-SP).

Os deputados aprovaram o substitutivo com a ressalva de dez destaques que serão apreciados em nova reunião, amanhã (quarta, 29). Um deles, o que permite a venda de bebida alcoólica onde serão realizados os jogos…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER



4 comentários

  1. Sergio

    Poderiam alterar uma coisa, tirar a bebida alcoólica e entrar as meias entradas para os estudantes.
    Manter a liberação das bebidas sendo que no Brasil isso foi abolido dos estádios, pois querendo ou não é um dos estopins das brigas e tumultos. Na bem da verdade essa liberação da venda de bebidas é uma coisa que a FIFA esta nos botando goela abaixo por causa do patrocínio que vão ter de uma cervejaria.

  2. Luiz

    O PT – com discurso sempre tão altivo na defesa dos interesses nacionais – faz tudo que os tubarões da FIFA determinam.

    Tem um cachorrinho de rua que sempre passa aqui na calçada. Ele late muito, mas quando a gente faz cara de bravo ele sai correndo com o rabo entre as pernas ou deita de costas e abre as pernas.

    Qualquer semelhança é mera coincidência…

  3. Saúl

    Sinceramente da forma que anda jogando a nossa Seleção a Copa do Mundo vai ser um fiasco, não sei não se nos classificaremos na segunda etapa. Muda, muda e sempre as mesmas figuras. Me dá urticária como vejo o Galvão Bueno usando o diminutivo (inho)para os marmajos da equipe. Ronaldino e outros dinhos. Eh ruim essa polemica do remendão, tão louco para darem um calote no Banrisul. Não entendo a insistência em firmar pé com os jogos nos Beira Rio. Segundo dizem quem irá jogar por aqui serão as Seleções não muito interessantes de serem vistas. Toda essa euforia, depois(já estamos sentindo)vamos sentir o gosto das lágrimas por nos metermos a piru rabudo bancando a Copa e nos entregando aos caprichos da FIFA.

  4. Saúl

    Escutei hoje que o Mano Meneses mudou seus conceitos, vai desistir de algum ……inho da seleção. Dizem as más línguas que essas convocações bruxas, são acordo entre CBF Treinador e Empresas patrocinadoras dos jogadores, que precisam deles na berlinda mesmo não jogando nadica de nada. Dizem mais as más linguas que aquele Copa do Mundo na França tem coisas muito mal explicada, se tem não sei, mas até hoje não entendi oque aconteceu com o Ronaldão(ex ronaldinho) cantado em prosa e verso como O Fenômeno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *