AssembleiaEstadoPolítica

INCOERÊNCIA? Pozzobom diz que governistas devem pedir desculpas a Yeda Crusius

Ainda repercute, e bastante, a sessão de hoje, na Assembleia Legislativa. Especialmente em relação a alguns PROJETOS do governo, que receberam a grande maioria dos votos favoráveis, mas que contaram com o bombardeio minoritário da oposição.

Entre os parlamentares que mais bronquearam, embora quase solitariamente, está o líder da bancada do PSDB, o santa-mariense Jorge Pozzobom. Que, aliás, não poupou críticas aos governistas, acusando-os de incoerência e chamando-os a “pedir desculpas” à ex-governadora, a tucana Yeda Crusius. Acompanhe, a propósito, material produzido e distribuído por sua assessoria de imprensa. O texto é do jornalista Thiago Buzatto. A seguir:

Para Pozzobom, deputados governistas devem pedir desculpas ao Governo Yeda

A votação do PL 88/2012, de autoria do Governo do Estado, e que “fixa o valor unitário do vale-refeição instituído pela Lei nº 10.002, de 6 de dezembro de 1993, e pela Lei nº 13.429, de 5 de abril de 2010” provocou contestações por parte do líder do PSDB na AL, deputado Jorge Pozzobom. O projeto prevê reajuste de 4,97% no valor do vale-refeição, o que representa R$ 0,33, retroativo a 1º de abril aos servidores ativos da Administração Direta e das Autarquias.

Segundo Pozzobom, a bancada remanescente da legislatura anterior de opositores ao Governo do PSDB, deve pedir desculpas. Isso porque, quando apresentado o PL 190/2009, que dava 31,3% de reajuste no vale-refeição – aumento equivalente a R$ 1,36 -, a então bancada de oposição criticou severamente o projeto.

O parlamentar leu na tribuna parte da taquigrafia da 8ª Sessão Ordinária, de 24 de fevereiro de 2010, ocasião em que o então deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT) afirmou: “A proposta que o Governo apresenta não paga uma garrafa de água por dia. A panela dos servidores continuará vazia, infelizmente”. Em outro trecho do texto lido, Bohn Gass também afirmou que o percentual de reajuste no vale-refeição “deveria ser feito com regramento, sem necessidade de um projeto de lei”.

Pozzobom estranha o fato de o atual governo, ao invés de atualizar o vale-refeição por meio de um regramento, como propôs Bohn Gass há dois anos, ter enviado um projeto de lei para a AL para dar o reajuste. Além disso, o parlamentar tucano destacou que o aumento proposto hoje é muito menor do que o de 2010. “Se o aumento oferecido pela Governadora Yeda não pagava nem uma garrafa de água, como disse Bohn Gass, esse que o atual Governo propôs não dá para comprar nem um chiclé quebra-dente!”, afirmou.”

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

11 Comentários

  1. É muito simples. O Pozzobom deve votar contra o aumento proposto por Tarso. Aliás, eu não lembro de ter lido uma linha sequer deste deputado novato sobre as dezenas (dezenas, mesmo!) de escândalos no governo da sua querida e saudosa (pra ele) Yeda Crusius. Pozzobom tem muito chão a percorrer para chegar perto do Bohn Gass.

  2. O Alfredo tá mal informado, o deputado Pozzobom em todos os projetos que for BOM para a sociedade votou a favor, é só ler os jornais ou assistir a TV Assembléia, portanto essa crítica é para difamar alguém que trabalha, e muito, para a sociedade que o elegeu. Ou vai dizer que o Valdeci não trabalha. Cada um trabalha naquilo que acredita, mas ambos trabalham e trabalham muito, então o porquê da crítica? A talvez é pq não tenha nada o que fazer.

  3. Mais um caso (entre tantos) de falta de vontade política do (des)governo que criticava tudo e todos.
    E ainda existe quem apareça para defender essa gente.
    Haja falações e santo daime alucinõgeno para manter a lavagem cerebral (nos que porventura possuam) na “militância”…

  4. @O Realista
    Bueno, eu não utilizei nenhum termo depreciativo. Pelo visto, não gostaste da identidade que apresentei. Então, diga-nos, de qual fator não gostaste?
    E eu que pensei estar homenageado o Deputado colocando-o no mesmo nível de sua grande liderança… 🙂

  5. Não esqueça de fazer os governistas municipais pedirem desculpas ao governo valdeci pela CIP , pois criticaram severamente e agora aprovaram!

  6. Márcio Dutra :
    Pozzobon = Yeda! Sem mais.

    Vamos ser realistas:
    Partindo deste míope princípio Valdeci + Fabiano + Pimenta = Tarso = Palocci + Dirceu + Genuíno = Camarilha Bolchevique do Mensalão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo