CÂMARA. Com leitura de ofício do prefeito, sessão extraordinária virou somente um encontro de edis

CÂMARA. Com leitura de ofício do prefeito, sessão extraordinária virou somente um encontro de edis - câmara

Edis apenas ouviram a leitura do ofício do prefeito, com sua justificativa (foto Divulgação)

Com a decisão do prefeito, que preferiu adiar sua ida ao Legislativo, a sessão desta tarde virou apenas um convescote de edis – eis que encerrada tão logo lido o ofício assinado pelo comandante do Executivo, em que ele explica as razões de sua atitude.

Para saber do que aconteceu na sessão, que terminou com a convocação para o início efetivo do ano legislativo na próxima terça, acompanhe material distribuído pela assessoria de imprensa da Cãmara de Vereadores. O texto é de Clarissa Lovatto Barros. A seguir:

Sem presença do prefeito, Câmara não realiza Sessão Plenária Extraordinária

A Sessão Plenária Extraordinária Especial, marcada para as 15h desta quinta-feira (21), foi aberta pelo presidente da Câmara, vereador Marcelo Zappe Bisogno, e encerrada logo após a leitura do ofício protocolado na data de hoje pelo prefeito Cezar Schirmer. No documento expedido pelo Gabinete do Prefeito e protocolado sob o número 57/2013, às 8h01, o chefe do Executivo comunicou ao presidente do Legislativo o não comparecimento na Sessão Plenária Extraordinária Especial.

“Com esse comunicado, estamos convocando os vereadores para realizar primeira sessão ordinária na próxima terça-feira (26)”, destacou o presidente. Após encerramento da sessão, os vereadores se reuniram para tratar de assuntos relacionados às Comissões Permanentes da Câmara.

Na justificativa, o chefe do Executivo destaca que, em função do luto oficial de 30 dias, todas as ações do Poder Executivo estão…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



1 comentário

  1. Valeska Huffel

    Como a CPI é inevitável nos próximos dias e a apresentação no chefe do executivo também é inevitável, acabo por pensar que esse adiamento é a manobra necessária. Isso é muito usado nos processos judiciais, ADIAMENTO, pois quanto mais se passa a memória enfraquece. Mas essa memória trágica nunca será esquecida e quanto maior o tempo, a sociedade vai acabar exigindo a própria JUSTIÇA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *