EducaçãoPrefeituraSaúdeTrabalho

EXTRA. Por Plano de Saúde com maior participação da Prefeitura, docentes e municipários param sexta

Cerca de 90 municipários atenderam ao chamado da direção do sindicato da categoria e se reuniram em assembleia geral, no final da tarde desta segunda-feira, na EMAI. Um número ainda superior a este, de professores, foi ao encontro reaizado pela entidade de classe, no Clube Comercial.

Expuseram, todos, nas duas reuniões, o descontentamento com a mudança no Plano de Saúde dos trabalhadores e entendem que, sem o aumento da participação da Prefeitura (hoje, um valor fixo de cerca de R$ 360 mil, e não um percentual sobre o total da Folha de Pagamento), fica inviável uma redução significativa do pagamento por parte dos municipários. Que, com o contrato emergencial assinado por seis meses implica em R$ 224 mensais para cada participante, seja trabalhador ou seu dependente.

Como resultado, tanto municipários quanto professores decidiram paralisar as atividades na sexta-feira, dia 11, com uma concentração na Praça Saldanha Marinho, em frente ao Palacete da SUCV, a partir das 8 e meia da manhã.

Lideranças das categorias não escondem seu descontentamento, também, com a suspensão de encontro previamente marcado para as 3 e meia da tarde, em que o tema seria discutido com o Chefe de Gabinete do prefeito. Isso também embalou as duas assembleias distintas, que começaram pouco depois.

Em relação especificamente aos docentes, há uma reivindicação adicional: os mais de 2% de reajuste do Piso da Categoria, que o município não está pagando.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. O quê?! O Ony amarelou????!!!!Puxa, e eu que achava que ele ouviria com toda a atenção os municipários!!!!Não faria nada, mas ouviria, pelo menos. Que decepção “seu” Ony!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo