EstadoSanta MariaSaúde

SAÚDE. Reunião na capital apoia filantropia do HC e ampliação de serviços de alta complexidade pelo SUS

Jobim, Simoni e Valdeci: o trio, e o próprio governador, defendendo filantropia do hospital
Jobim, Simoni e Valdeci: o trio, e o próprio governador, defendendo filantropia do hospital

Uma reunião importante aconteceu, no final da manhã, na secretaria estadual de Saúde, em Porto Alegre. Entre os presentes, além do secretário Ciro Simoni e do líder do governo Valdeci Oliveira, também um enviado do próprio governador, seu assessor especial Caleb de Oliveira.

Isso sinaliza a importância que Tarso Genro deu ao encontro, com a participação da direção do Hospital de Caridade Dr Astrogildo de Azevedo, inclusive o seu provedor, Walter Jobim Neto. Do que se tratou? Da filantropia da instituição e também da ampliação dos serviços de alta complexidade, que o HC tem amplas condições de oferecer, desde que contratualizado, pelo Sistema Único de Saúde. Mais informações chegam através da assessoria de imprensa do deputado Valdeci. O texto e a foto são de Tiago Machado. Acompanhe:

Valdeci defende filantropia e alta complexidade para Santa Maria

A pauta original da reunião era a filantropia do Hospital de Caridade. Porém, os assuntos tratados, nesta quarta (23), em Porto Alegre, entre o secretário estadual da Saúde, Ciro Simoni, o deputado Valdeci Oliveira (PT), o assessor especial do governador, Caleb de Oliveira, a titular da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, Ilse Melo, e o provedor do Hospital de Caridade, Walter Jobim Neto, evoluíram para uma análise geral da situação da rede hospitalar de Santa Maria.

Primeiro tema tratado, a mobilização pela manutenção do certificado de filantropia do Caridade ganhou apoio irrestrito do secretário Ciro. Logo no início da reunião, de maneira direta, o deputado Valdeci Oliveira demonstrou a gravidade da situação. “A perda da filantropia não seria péssima só para o município e a região. Seria danosa para todo Estado, a partir da perda dos atendimentos do SUS que são prestados”, afirmou.

O deputado também relatou que tratou do tema pessoalmente com o governador Tarso Genro, o qual recebeu todas as informações sobre a situação da filantropia do hospital santa-mariense. “O governador demonstrou apoio político e institucional imediato a nossa mobilização. Tanto que enviou o Caleb (assessor especial do Piratini) para esta reunião”, afirmou.

O secretário Ciro Simoni garantiu envolvimento direto com a questão. “Vamos fazer todos os esforços para contribuir com uma solução para o problema. Já fui em Brasília em outras vezes fazer a defesa da filantropia de hospitais gaúchos e faremos isso novamente se necessário”, disse. O secretário explicou também que a publicação da portaria 2.035 do Ministério da Saúde, ocorrida em setembro e que estabelece novas condições para a contratualização de serviços do SUS nos hospitais filantrópicos, pode auxiliar na mobilização.

Alta complexidade – Além do tema da filantropia, o deputado Valdeci aproveitou o encontro na capital gaúcha para reivindicar o credenciamento de novos serviços de alta complexidade no Hospital de Caridade em Santa Maria, como reumatologia, cardiologia, urologia, traumatologia e outros. Para Valdeci, há uma carência no atendimento dessas áreas na cidade e na região que não pode se manter. “Muitas pessoas têm de viajar para outras cidades para buscar os serviços, sendo que Santa Maria é cidade polo. O credenciamento da alta complexidade é uma pauta antiga e que não podemos desistir. Temos que fazer um pacto e lutar até o fim pra viabilizar isso e beneficiar uma região de mais de um milhão de pessoas”, disse.

O secretário afirmou que o credenciamento da alta complexidade é uma atribuição federal, mas que o Estado avaliza e apoia. “É uma necessidade concreta para a melhoria da saúde na região. Somos parceiros para reforçar a reivindicação e apresentar a importância dessa iniciativa”, afirmou.” 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo