SANEAMENTO. Tarso intervém e prefeito Schirmer aceita enviar delegação para negociar com a Corsan

POR MAIQUEL ROSAURO

A novela dos R$ 119 milhões em recursos para saneamento ainda não terminou. Após o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, ter desistido de assinar o contrato com a Corsan ontem (15), o governador do Estado, Tarso Genro, entrou em contato diretamente com o chefe do Executivo para que as negociações sejam retomadas. Leia abaixo no material enviado por João Paulo Flores, da assessoria de imprensa da Corsan:

Corsan e Prefeitura de Santa Maria retomam negociações

Graças à intervenção pessoal do Governador Tarso Genro, por meio de um telefonema , o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, aceitou mandar uma delegação para se reunir com a direção da Corsan, hoje, às 17h, em Porto Alegre. Tarso Genro conseguiu também, junto à Caixa Econômica Federal, a dilatação do prazo de entrega da documentação para amanhã. O que está em jogo é um recurso de R$ 119 milhões para obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário no município.

Com a concretização desses investimentos, Santa Maria alcançará o patamar inédito no Estado de universalização do tratamento de esgotos, com um índice de 80%. “Temos uma relação altamente qualificada com a Prefeitura e mantemos a expectativa de que o prefeito Schirmer possa rever a sua posição, porque, certamente, quem sairá ganhando é a população de Santa Maria”, salienta o diretor-presidente da Corsan, Tarcísio Zimmermann.



15 comentários

  1. GEF

    Negócio seria não pegar os recursos. Quando for renovar o contrato, exige-se os 119 milhões e mais. Exige-se 100% de tratamento de esgotos. Onde já se viu prestador de serviços fazendo exigências?

  2. Alarico

    A estatura física do Xirme é imensamente maior que sua estatura ético-política.
    Por sua viseira ideológica, prefere ver a cidade fedendo a esgoto a renovar o contrato com a empresa estadual de saneamento.

  3. maslovski

    E o pior, exigindo depois de 40 anos sem cumprir mínimamente as cláusulas já colocadas!E como o dinheiro é da Caixa, que garante que não é de alguns poupadores que foram extorquidos? Como diz aquela personagem da televisão: Hâmm, Hummm?

  4. Gustavo Saldanha

    Reportagem extremamente superficial, por acaso alguém leu sobre a imposição de renovação antecipada do contrato com a CORSAN que vence em 2016? Alguém sabe que nessa renovação de contrato prevê-se um repasse para uma comissão local, a ser formada, para investir valores que são negociados no contrato provenientes da taxa de água e esgoto? Essa discussão foi feita de forma superficial na adesm e se determinou a criação de um grupo de estudo para estabelecer uma proposta para essa negociação. Venâncio Aires, por exemplo, esses recursos de gerência local, chama-se fundo de gestão compartilhado, chegou a 1% do lucro líquido da água e a 100% da taxa de esgoto. E sm? Qual a proposta? Temos que negociar bem, não fazer as coisas nas coxas por estar sendo precionado. É uma discussão em que as comunidade tem que participar e não apenas uma equipe de um governo que é temporário. Até pq são vários os questionamentos, por exemplo: continuar com a CORSAN? Se privatiza? Cria-se uma autarquia municipal? Essas discussões tem que permear a comunidade e não apenas um grupo pequeno de pessoas. Abraço e aprofundem a discussão que por enquanto está pobre demais. SM nao merece essa mediocridade.

  5. Antônio Augusto

    Me sinto envergonhado em ler alguns comentários aqui nesse site. Cidadãos esclarecidos (ao menos na frente do computador parecem), questionando se o governo deve privatizar a água/esgoto ou não? Isso é inadmissível. Entregar nosso maior bem à empresas privadas que prestam serviços precários à taxas abusivas? Exemplo de São Gabriel e Uruguaiana, passem uma semana lá, conversem com a população e questionem sobre a qualidade do serviço, não adianta se iludir com notícias plantadas pela imprensa, principalmente a RBS…A Corsan deixa saudades nesses municípios.

  6. Rosana

    Realmente, a história está mal apurada/contada. Eu defendo que tudo o que envolve recursos naturais e serviços essenciais e coletivos tais como água,luz e telefonia, devem ser responsabilidade do Estado. A privatização deu no que deu. Ninguém responde ao consumidor e somos literalmente explorados sem ter a quem reclamar. Basta ver o número de processos contra a telefonia. Ou ainda, o problema do abastecimento de água em cidades onde o serviço caiu nas mãos de particulares. Meu pai trabalhou uma vida na Corsan e bem lembro do empenho coletivo do pessoal dos escritórios e das redes para resolver problemas de abastecimento e as demandas do saneamento. Água é fundamental,é um recurso natural que jamais poderia ser privatizado.

  7. maslovski

    A Corsan deixa saudades é do tempo em que eu tinha água tratada (não fedendo a barro e algas) e esgoto sem estragar as ruas da cidade, quanto a privatizar, o que é melhor (ou pior): uma empresa privada prestando um péssimo trabalho ou uma empresa estatal também prestando um péssimo trabalho, mas servindo de cabide de emprego para sindicalistas partidários? Eu prefiro a primeira, porque se ela for mal gerida e quebrar, azar dos donos. A segunda é eu que vou pagar a conta, porque ela não quebra. E a conta vai ser eterna. O problema, meus senhores, não é se privada ou pública, é a qualidade do serviço prestado. E isso a Corsan tem mais de 40 anos de experiência. Negativa.

  8. Antônio Augusto

    O nosso “Schirminho” provavelmente já deva ter um contrato pré-assinado com alguma empreiteira, na primeira brecha que ele tiver ele assina e privatiza nossa água. Só digo uma coisa santa-marienses, desse jeito nós vamos comer o pão que o diabo amassou! Ruim com a Corsan? Não queiram saber como é sem ela!

  9. Rosana

    O povo parece esquecer que paulatinamente os serviços públicos foram sendo sucateados para justificar as privatizações. E isso não é de hoje. Há quem saiba jogar com a memória curta e imediatista da população.

  10. Claudio Castro

    Essa CORSAN que baixe a bola e vem trabalhar quieta em nossa cidade, ganham horrores por aqui, pois é praticamente tudo por declive e vem cantar de galo. Não é assim que a banda toca. E parem com essa ladainha de privatização, oras, discursinho velho de uma esquerda já inexistente. Até o PT já se rendeu a isso. Ah, só para constar não defendo a privatização aqui em Santa Maria pois os serviços poderiam muito bem ser atendidos por uma autarquia e ficaríamos muito bem, obrigado e com mais recursos entrando em nossa cidade e não indo para o buraco sem fundo do Governo do Estado.

  11. jonas

    Autarquia é a solução mais viável. Esta CORSAN fatura rios de $$$ em Santa Maria e aplica quanto? Serviço mal-feito é o que se ve nas ruas quando a CORSAN tenta consertar faz um desconserto. E este discurso eleitoreiro de 119 m é para boi dormir, para tentar salvar o Governador da forca

  12. Jubá

    Agora o Tarso é inerventor em Santa Maria?
    O Zimermann não foi prefeito de uma cidade onde a CORSAN não opera?
    A tal de COMUSA. O que ele achava da empresa que ele gerenciou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *