Estado

CHUVARADA. A hora é da solidariedade. Há mais de 20 mil fora de casa no RS. 72 cidades em emergência

Defesa Civil estadual está recebendo doações. Não faltam desabrigados necessitados delas
Defesa Civil estadual está recebendo doações. Não faltam desabrigados necessitados delas

As previsões meteorológicas apontam para o fim (provisório) das chuvas no Rio Grande do Sul. O frio deve predominar, mas sem os “dilúvios” que caíram sobre o Estado nas últimas duas semanas. Isso significa uma possibilidade de melhoria. Mas, antes, ainda há rios que estão subindo, e desabrigando gaúchos em várias comunas. 126 delas, segundo relatórios da Defesa Civil Estadual, foram atingidas. E mais de 70 decretaram situação de emergência.

É a hora, na verdade, da solidariedade para com os mais de 20 mil que estão fora de suas casas, desabrigados ou desalojados, conforme a nomenclatura oficial. Quer saber mais de tudo isso? Confira o material produzido pela Agência Brasil, em reportagem de Alex Rodrigues, com foto de Sacha Rochele  (Divulgação). A seguir:

Volta a passar de 20 mil o número de pessoas afetadas pelas chuvas no RS

Mais de 20 mil pessoas tiveram que deixar suas casas devido às fortes chuvas que castigam o Rio Grande do Sul neste início de inverno, o mais chuvoso desde 1983, segundo dados de institutos de meteorologia consultados pelo governo estadual. De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual, 18.501 pessoas foram desalojadas e 1.732 desabrigadas nas 126 cidades atingidas. 78 delas já decretaram situação de emergência.

Após uma rápida e pequena redução, a quantidade de pessoas afetadas por enchentes ou enxurradas voltou a subir a partir da manhã da última sexta-feira (4), quando, segundo o governo estadual, 15.670 pessoas estavam fora de suas residências. Na terça-feira (2), esse total chegava a 22 mil pessoas.

As famílias desalojadas são aquelas que tiveram que deixar suas casas e se hospedar temporariamente na casa de parentes e amigos. Já os desabrigados são aqueles que, sem ter para onde ir, foram abrigados em espaços públicos fornecidos pelo governo.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as condições meteorológicas favorecem a ocorrência de chuvas isoladas, entre moderadas e fortes, nas regiões oeste e sul do estado. Além disso, a chegada de uma nova frente fria deve derrubar ainda mais a temperatura, nos próximos dias, e provocar geadas, nevoeiros ou névoa…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo