Câmara de VereadoresPolítica

CÂMARA. Sandra Rebelato nomeada para avaliar a situação de Maciel e sugerir ou não uma subcomissão

Maciel, que é secretário da Mesa e esteve na sessão desta terça: esperando pela CCJ
Maciel, que é secretário da Mesa e esteve na sessão desta terça: esperando pela CCJ

Enfim, saiu o parecer da Procuradoria da Câmara de Vereadores, solicitado pela Comissão de Constituição e Justiça e que ampararia (ou não) o pedido para que se instale uma subcomissão de Ética para avaliar a conduta do edil João Carlos Maciel, do PMDB – e que foi preso pela Polícia Federal por posse de medicamentos vencidos e/ou sem procedência.

O edil, lembre-se, ficou cerca de um dia e meio na Penitenciária Estadual de Santo Antão, após ser detido durante ação da Polícia Federal que cumpria mandados por conta da Operação Medicaro. O caso de Maciel é lateral, na medida em que ele não era o alvo da ação dos federais.

Seguindo o parecer da Procuradoria, cujo titular é o advogado Glauber Licker Rios, reunida na tarde passada, a CCJ nomeou a vereadora Sandra Rebelato, do PP, como ouvidora da Comissão. Ela é que fará a avaliação oficial preliminar e produzirá um parecer em que poderá ou não sugerir que seja instalada a subcomissão para apurar as ações de Maciel. Desenhando: vai longe, inclusive porque não há prazo regimental para que esse trabalho seja feito.

A novidade, no parecer do Procurador, é a sugestão de que seja instalada uma Comissão de Sindicância. Essa fará a investigação dos atos praticados por servidores da Casa. Na verdade, duas funcionárias em Cargo de Confiança do vereador Maciel e também citadas pela Polícia Federal.

João Carlos Maciel (na foto, da AICV), ao que se sabe, ainda não se pronunciou a respeito.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo