AssembleiaEstadoPartidosPolítica

ESTADO. Sartori ainda negocia com a base, mas não passa de quinta envio de projeto que aumenta ICMS

Sartori: PP é o menos flexível dos aliados. Mas, com ele ou sem, projeto será apresentado
Sartori: PP é o menos flexível dos aliados. Mas, com ele ou sem, projeto será apresentado

Avançaram pela noite as reuniões do governador José Ivo Sartori e seus principais assessores, com líderes e deputados de partidos da base aliada na Assembleia Legislativa. De todo modo, a questão é restringir a repulsa ao aumento da alíquota de ICMS. E não evitar de manter a proposta que, até quinta-feira, estará no Legislativo.

Ainda é o PP o problema maior. O PDT já trabalha com alternativas, como o tempo de duração da medida. Mas não está fácil para o Palácio Piratini, acossado também pela manifestação marcada para esta terça-feira, pelos servidores públicos, e que pode acabar numa greve geral (como você lerá em nota posterior, em poucos minutos).

Sobre as articulações da segunda-feira e outros detalhes, vale conferir o material disponível na versão online do Correio do Povo. A foto é de Karine Viana, do Palácio Piratini.

Proposta de aumento de ICMS deve ser enviada à Assembleia na quinta-feira

O governador José Ivo Sartori se reúne, nesta segunda-feira, com secretários estaduais para fechar os detalhes da quarta fase do ajuste fiscal, a ser encaminhada na quinta-feira à Assembleia Legislativa. Desde a manhã, deputados da base governista foram recebidos pelo chefe do Executivo com o objetivo de conseguir apoio a medidas como o reajuste nas alíquotas de ICMS.

Os prazos foram revelados pelo deputado Elton Weber (PSB). “Essa foi a garantia do governador. Agora, em relação ao apoio, precisamos obter uma garantia da necessidade desse reajuste. Os aumentos devem ser justificados e temos que dar uma contrapartida para a sociedade”, considerou.

Já os parlamentares do PP são os mais resistentes ao aumento de alíquotas. O deputado Frederico Antunes garantiu contrariedade à proposta. Já a bancada do PDT vai analisar os projetos.

“Vamos analisar proposta por proposta”, disse o presidente da sigla, Pompeu de Matos. Aliado de partido, Gilmar Sossella sugere o reajuste do imposto por tempo determinado. “Três a quatro anos”, sugere…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo