Câmara de VereadoresPartidosPolítica

CÂMARA. E então Fort foi confirmado Presidente. E Kaus fez críticas fortes ao seu próprio partido, o PMDB

A nova direção da Câmara tomou posse na mesma sessão que a elegeu. Os vereadores peemedebistas Cezar Gehm e Marta Zanella, que também compõem o commando, estavam licenciados
A nova direção da Câmara tomou posse na mesma sessão que a elegeu. Os vereadores peemedebistas Gehm e Marta, que também compõem o commando, estavam licenciados

Com um único voto contrário, o de Tavores Fernandes, do DEM, a chapa única apresentada, com o nome de Unidade Parlamentar, foi sagrada por 18 dos 19 que compareceram à última sessão de 2015 e ungiram o petista Luiz Carlos Fort, presidente da Câmara de Vereadores neste ano.

Fort, em terceiro mandato e que não é mais candidato à reeleição (vai se dedicar ao cargo e às atividades partidárias, segundo declarou), tem o ápice de uma carreira política eleitoral cheia de votos. E teve seu espírito conciliador reconhecido pela maioria. O voto de Tavores sequer pode ser considerado, pela postura ambígua do demista (que está já em seu terceiro partido).

A destacar, afora o discurso conciliador de Fort, e que emocionou a todos pela simplicidade com que expôs sua trajetória, só mesmo a manifestação do líder do PMDB João Kaus. Que, aliás, renunciou à função na própria sessão, com críticas ao seu próprio partido – o que merecerá posterior reflexão deste editor. Afinal, os dois edis que não compareceram à sessão (pediram licença) são justamente os que compõem na chapa vitoriosa. Um deles, Cezar Gehm, é o presidente da sigla.

Assim, e a propósito da eleição, fiquemos com o material publicado originalmente na versão online do jornal A Razão. A reportagem é de Joyce Noronha, com foto de Gabriel Haesbaert. A seguir:

Fort é eleito presidente da Câmara de Vereadores

Com 18 votos a um, a chapa única “Pela Unidade Parlamentar”, que apresentou o vereador Luiz Carlos Fort (PT) como presidente da Mesa Diretora da Câmara para 2016, venceu o pleito da Casa. A nova mesa tomou posse ainda na manhã desta quinta-feira, dia 31. Em seu discurso, Fort lembrou os tempos de infância, em que sua família passou dificuldades. Recordou ainda quando a mãe dele trabalhou para a vereadora Sandra Rebelato (PP) e como ela ajudou a família com roupas, materiais escolares e alimentos. Sandra se emocionou com as memórias do petista.

O recém-eleito presidente diz que tem um grande desafio, ainda mais em ser o sucessor do vereador com mais tempo de Casa, Sérgio Cechin (PP).

Fort, que está no terceiro mandato e é eleito presidente da Casa pela primeira vez, reforçou que não pretende tentar a reeleição ao Legislativo. “Acredito que a Câmara é um espaço democrático e precisa de alternância, renovação”, pontuou.

CONTRA

O parlamentar Tavores de Oliveira (DEM) foi o único voto contrário à chapa Pela Unidade Parlamentar. Com a ausência de Marta Zanella e Cezar Gehm, ambos do PMDB, o placar final foi de 18 votos favoráveis e um contra, fato que foi comentado por Fort durante o discurso de posse. “Quero dizer que nunca pensei que o senhor (Tavores) fosse votar contrário, mas é um direito seu, é o trâmite democrático. O senhor pode ficar tranquilo, por que eu só carrego coisas boas comigo e, na verdade, eu até agradeço o seu voto sincero”, disse.

Agora a Câmara de Vereadores encerra o ano legislativo e entra em recesso parlamentar de verão. O retorno das atividades está marcado para o dia 20 de fevereiro.

A nova Mesa Diretora:

– Pres. Ver. Luiz Carlos Fort (PT)

– 1º Vice-Pres. Pastor João Chaves (PSDB)

– 2º Vice-Pres. Cezar Gehm (PMDB)

– 1º Sec. Verª. Marta Zanella (PMDB)

– 2º Sec. Ver. Admar Pozzobom (PSDB)

– 1º Suplente Ver. Paulo Airton Denardin (PP)

– 2º Suplente Ver. Maneco Badke (DEM)”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

PARA LER OUTRAS REPORTAGENS DE ‘A RAZÃO’, CLIQUE AQUI.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo