PartidosPolítica

LULA NA PF. Que falam os deputados, de Pimenta e Valdeci, petistas, aos tucanos Pozzobom e Marchezan

Após depoimento, na sexta, Lula foi para a sede do PT. E lá fez discurso para militantes
Após depoimento, na sexta, Lula foi para a sede do PT. E lá fez discurso para militantes

Por JOYCE NORONHA e RAUL PUJOL (texto) e ROVENA ROSA (foto, da Agência Brasil), no jornal A Razão

Na manhã de sexta-feira a Polícia Federal (PF) deflagrou a 24ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Aletheia. O objetivo foi dar “continuidade às investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras”, segundo a nota da PF. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi levado de sua casa, em São Bernardo do Campo, na região do Grande ABC, sob um mandado de condução coercitiva, para o aeroporto de Congonhas.

A condução coercitiva causou as mais variadas reações na população. Manifestantes em apoio e contra Lula foram para a frente do aeroporto. Discussões e até combates físicos foram registrados durante os protestos.

ESTADO

O deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) mostrou-se indignado com a abordagem utilizada ao ex-presidente. “É uma afronta à democracia. Todo cidadão pode ser investigado, mas são todos cidadãos e devem ser tratados igualmente. Lamentamos muito à maneira a qual isso aconteceu e sabemos que foi um show montado pela grande mídia”, pontuou o petista.

Já o parlamentar de oposição, Jorge Pozzobom (PSDB), aponta que a delação do senador Delcídio do Amaral (PT) foi fundamental para a deflagração da 24ª etapa da Operação Lava Jato. “Delcídio disse que Lula ofereceu dinheiro e que Dilma bancou o Cerveró. Mostrou que Dilma sabia de tudo sobre a refinaria de Pasadena”, comentou.

NACIONAL

O deputado federal Paulo Pimenta (PT) viajou até São Paulo na sexta-feira para prestar o seu apoio a Lula. O santa-mariense apontou motivos políticos para a condução coercitiva. Para o jornal A Razão Pimenta disse que “esta operação foi um abuso, uma afronta ao estado democrático”. “Não havia nenhuma necessidade desta condução coercitiva com policiais fortemente armados. Para que isto? Qual o sentido? Passaram do limite”, disse inconformado.

De acordo com Pimenta, o partido não reconhece legitimidade na operação deflagrada. “Foi desencadeada por um grupo de procuradores, delegados e juízes que assumiram uma bandeira partidária na investigação. O presidente (Lula) está indignado, mas vai voltar mais ativo ainda e percorrerá todo o Brasil”, afirmou.

O deputado federal Nelson Marchezan Junior (PSDB), uma das vozes gaúchas mais ativas de oposição ao PT, comemorou a operação da PF. Ele ressalta que há uma sequência de confirmações de suspeitas contra Lula. “Todo mundo sabe quem é o chefe da quadrilha”, disse Marchezan.

Segundo o deputado, “o tempo vai fechar ainda mais” para o petista e seu partido. “O Lula diz que o Triplex não é dele, mas foi ele quem decorou e pegou as chaves. O sítio de Atibaia também não é dele, mas ele foi 111 vezes naquele local. Os pedalinhos têm os nomes do neto dele. São evidências fortes, o cerco está se fechando. Haverá de chegar uma hora que toda quadrilha será desmascarada”.

O que dizem os representantes de Santa Maria

“Esta arbitrariedade é uma afronta ao Estado e à democracia. O Lula sempre se colocou à disposição para as investigações. O que quiseram fazer com isso foi constranger o ex-presidente. Mas isso só vai nos ajudar e ampliar nossa luta contra o retrocesso”. Deputado estadual Valdeci Oliveira (PT).

“Esta operação foi um abuso, uma afronta ao estado democrático. O Lula já foi convidado três vezes para prestar depoimentos e nunca se negou em comparecer. Ele sempre esteve presente quando solicitado e assim faria se fosse convocado novamente”. Deputado federal Paulo Pimenta (PT).

“Os acontecimentos marcantes mesmo foram na quinta-feira, com a delação premiada do Delcídio do Amaral. Os fatos de sexta-feira foram apenas desdobramentos. E mais, a Polícia Federal não iria à casa do ex-presidente sem material circunstancial em mãos”. Deputado estadual Jorge Pozzobom (PSDB).

“Todo mundo sabe quem é o chefe da quadrilha. A estrutura do governo federal é usada pelo PT para continuar no poder. O Lula era um homem pobre que pegou um Brasil rico e entregou um Brasil podre, e se tornou um homem rico. Agora esta riqueza está sendo investigada”. Deputado federal Nelson Marchezan Júnior (PSDB)…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo