Eleições 2018PesquisaPolítica

DATAFOLHA. Pesquisa mostra Lula e Marina como os favoritos à Presidência. Candidatos tucanos em baixa

Em qualquer dos cenários, ele e ela estão na frente. E os outros? Atrás e em queda
Em qualquer dos cenários, ele e ela estão na frente. E os outros? Atrás e em queda

Pesquisa feita entre quinta, 7, e sexta, 8 de abril, com 2779 entrevistados de 170 municípios em todo o país, pelo Datafolha, mostra o que para alguns seria imponderável: como, sofrendo um massacre midiático diário, o “Cara”, Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, segue como um dos favoritos para vencer uma eleição presidencial. E mais: crescendo, em relação aos últimos levantamentos.

Pois é essa a situação perceptível no levantamento produzido pelo Datafolha, instituto ligado ao jornal Folha de São Paulo, que o publica neste final de semana – constantando, também, o mirrado desempenho dos nomes sugeridos pelo PSDB, e mantendo, num nível maior, a ex-petista e hoje redista, Marina Silva.

Nos gráficos – e num deles aparece o ídolo dos adeptos do impeachment, Sérgio Moro – você tem uma ideia melhor do que a pesquisa apurou. E o texto a seguir é da própria Folha de São Paulo. Acompanhe:

pesquisa 1Lula e Marina lideram corrida para 2018; tucanos despencam

O ex-presidente Lula (PT) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) lideram a corrida eleitoral para presidente da República em 2018. Entre as opções do PSDB (o senador Aécio Neves, o governador Geraldo Alckmin e o também senador José Serra), todas têm demonstrado tendência de queda nas intenções de voto.

pesquisa 2Segundo nova pesquisa Datafolha, em três dos quarto cenários eleitorais pesquisados, Lula e Marina estão empatados dentro da margem de erro. Em apenas um, o ex-presidente lidera. Na comparação com com a pesquisa anterior, de março, a intenção de voto em Lula cresceu em três cenários, voltando ao patamar observado em fevereiro, enquanto Marina se manteve estável em todas as simulações.

No cenário de uma disputa entre Lula, Marina e Aécio Neves, por exemplo, o petista tem 21%, a ex-senadora 19% e o tucano, 17%. Entre meados de dezembro e agora, Aécio perdeu 10 pontos percentuais em suas intenções de voto, enquanto Lula e Marina se mantiveram no mesmo patamar. Já Geraldo Alckmin, em um cenário alternative, encolheu cinco pontos no mesmo periodo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI (se você for assinante UOL ou da Folha de São Paulo, ou não tiver esgotado a quota mensal de 10 notas gratuitas).

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Malandragem de lulista-dilmista para tentar impressionar quem só lê manchete. Rejeição de Lula é 53% (na Folha, o Datafalha informa 57%). Marina teria rejeição de 20% (no jornal, instituto informa 15%). Rejeição significando “não votaria de jeito nenhum”. Massacre diário? Ahã, Lula é um gênio incompreendido, um inocente injustiçado. Vai confiar em quem coloca a ideologia na frente da profissão?

  2. Cada um interpreta as estatísticas conforme seus interesses. Lula com 21% é muito menos do que o número entorno de 30% que sempre foram eleitores do PT.
    Outra visão é de que mesmo somando o percentual de Lula (23%) com o percentual da Marina (19%), chega a apenas 42%. Portanto bem abaixo da maioria do eleitorado brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo