Destaque

ELEIÇÕES. Farret se afasta do PP. Indícios são de que poderá apoiar Fabiano, o preferido também do PMDB

Publicamente, Farret diz que razão para a licença é de "foro íntimo”. Para pepistas, a tradução é: “prefiro apoiar Fabiano”
Publicamente, Farret diz que razão para a licença é de “foro íntimo”. Para pepistas, a tradução é: “prefiro apoiar Fabiano”

A interpretação de fontes ligadas ao PP, com acesso ao alto comando do partido, é bastante clara: a anunciada saída, via licença, do vice-prefeito José Haidar Farret, tem muito a ver com o descontentamento diante da posição das bases pepistas, que rejeitam o chapão governista que teria Fabiano Pereira, do PSB, como o candidato a prefeito.

O nome do socialista permanece como o mais querido pelos graúdos peemedebistas, inclusive o prefeito Cezar Schirmer, que enviam recados diários a influentes do PP, tentando reverter a posição de candidatura própria de Sérgio Cechin. Mas há um complicador: já existe uma firme maioria pepista contra o chapão. E a alternativa, se o nome de Cechin se inviabilizar (justamente pela falta de apoio do PMDB), não é Fabiano, mas o tucano Jorge Pozzobom, em primeiro lugar, e, mais remotamente, Werner Rempel, do PPL.

Enfim, Farret teria dificuldade de participar da campanha de outro candidato, inclusive porque apoia a filha, Daniele Farret, para a Câmara de Vereadores. E ela está no PP. Logo… Ah, sobre o pedido de licença de Farret, confira material disponível na versão online do jornal A Razão. A foto é de Gabriel Haesbaert. A seguir:

Vice-prefeito José Farret pede licença do Partido Progressista…

O vice-prefeito de Santa Maria, José Haidar Farret, confirmou hoje (quinta) ter encaminhado pedido de licença do PP. A informação foi antecipada com exclusividade na edição desta quinta-feira, 14, do jornal A Razão.

Fontes do partido ouvidas por A Razão, entre elas o presidente municipal, Luiz Gonzaga Trindade, não confirmaram que ele tivesse entregue uma carta na semana passada pedindo desligamento temporário. Trindade, no entanto, disse que Farret estaria “cansado e descontente com a direção estadual” do partido.

As fontes ouvidas pela reportagem e que pediram para não ter seus nomes revelados afirmam que a decisão de Farret tem a ver com divergências internas em relação às eleições municipais. Ele era o pré-candidato a prefeito pelo partido e contava com o apoio do prefeito Cezar Schirmer e do PMDB, mas em março o Tribunal Regional Federal negou um pedido de revisão de uma condenação que o tornou inelegível.

Farret acabou saindo da corrida sucessória e teria passado a defender um frentão encabeçado pelo ex-deputado Fabiano Pereira, pré-candidato do PSB. Na semana passada, o PP decidiu bancar candidatura própria, lançando o vereador Sérgio Cechin pré-candidato a prefeito.

Farret negou na tarde desta quinta-feira, 14, que seu pedido de licença do PP tenha a ver com apoio a Fabiano Pereira. “Não é nada disso. A carta já estava pronta e foi entregue na quinta-feira passada. É uma por questão de foro íntimo”, afirmou. O vice-prefeito explicou sua decisão com outra declaração: “Como fui considerado ficha suja, não quero contaminar o partido”, disparou Farret.

Sobre sua participação nas eleições municipais, o vice-prefeito disse que ainda “não pensou” qual será sua postura…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo