POLÍTICA. Comissão aprova abertura do processo de Impeachment. Decisão agora é do Plenário da Câmara

POLÍTICA. Comissão aprova abertura do processo de Impeachment. Decisão agora é do Plenário da Câmara

POLÍTICA. Comissão aprova abertura do processo de Impeachment. Decisão agora é do Plenário da Câmara - comissão

Na Comissão Especial, quem quer derrubar Dilma obteve 38 votos. No plenário, precisará 342

Do jornal eletrônico GGN, com foto de MARCELO CAMARGO (Agência Brasil)

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados votou pela aprovação do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, por 38 votos, contra 27 deputados que foram contra o relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO). O processo segue agora para o Plenário da Casa.

A votação final está prevista para ocorrer neste final de semana, tendo o desfecho neste domingo (17), paralelamente a manifestações organizadas por movimentos pró-impeachment em todo o Brasil, decisão que foi planejada, previamente, por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara.

Agora, o Plenário necessita de 172 votos para barrar o processo no plenário da Câmara. Já os opositores precisam de 342 deputados a favor do impeachment, para mandar o julgamento político ao Senado.

Um dos partidos com bancadas mais indecisas no posicionamento é o PP. O presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira (PI), garantiu ao menos 30 dos 51 deputados em reuniões com o ex-presidente. Entretanto, o PMDB procurou líderes da sigla e acredita que conseguirá angariar mais de 50% dos dissidentes, além do PP, do PR e do PSD.

O deputado Jerônimo Georgen (PP-RS), por exemplo, anunciou na noite deste domingo (10) que nove diretórios estaduais do PP tinham fechado posição favorável ao impedimento, incluindo os de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Goiás…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *