Santa MariaTrabalhoTransporte

TRANSPORTE. Aparece proposta que poderá evitar greve dos rodoviários. Decisão sai no domingo à noite

Base da negociação não é revelada. Trabalhadores farão assembleia decisiva amanhã à noite
Base da negociação não é revelada. Trabalhadores farão assembleia decisiva amanhã à noite

Por MARCOS FONSECA (com foto de Divulgação), do jornal A Razão

Depois de longa negociação que se estendeu da noite de sexta-feira, 1º, à manhã deste sábado, 2, empresários e trabalhadores do transporte urbano de Santa Maria estão mais perto de um acordo que pode evitar a greve dos ônibus. Em princípio, a paralisação está marcada para começar na segunda-feira, 4.

Por enquanto, a proposta patronal é mantida em sigilo. Nem a Associação dos Transportadores Urbanos (ATU) nem o Sindicato dos Trabalhadores de Veículos Rodoviários (Sitracover) abre o índice negociado. Porém, ambas as entidades afirmam que o percentual está dentro da realidade da tarifa atual, de R$ 2,90. Além dos salários, haveria aumento do vale-alimentação.

O reajuste salarial não teria como condicionante o aumento da passagem urbana. Embora a prefeitura reconheça que a tarifa atual está defasada, o prefeito Cezar Schirmer (PMDB) negou, na sexta-feira, um novo pedido das empresas para elevar o valor para R$ 3,31, conforme indicado na planilha de custos do serviço e aprovado pelo Conselho Municipal de Transportes.

Segundo o presidente do Sitracover, Rogério da Costa, a proposta das empresas será discutida em assembleia extraordinária de motoristas e cobradores marcada para as 19h30 deste domingo, 3. A reunião ocorrerá no Sindicato dos Comerciários. Ele afirma que se os trabalhadores aceitarem a proposta, a greve marcada para começar nesta segunda-feira será cancelada.

“Para nós, representantes dos trabalhadores, o que nos interessa é haver uma proposta salarial”, afirma Costa. Ele lembra que a data-base do dissídio é 1° de fevereiro, portanto a categoria está há dois meses à espera de um acordo salarial.

Os trabalhadores ameçam paralisar o transporte para exigir aumento de 15% nos salários. Em negociação anterior, as empresas teriam oferecido 11%, que é a reposição da inflação. Contudo, nenhuma das partes revela se a nova proposta contempla esses 11%. Costa informa que o percentual será apresentado aos trabalhadores somente na assembleia deste domingo.

“É a proposta máxima que podemos chegar”, garante o presidente da ATU, Luiz Fernando Maffini. Ele espera que ocorra acordo para evitar a greve dos ônibus na cidade: “Quem decide são os trabalhadores, mas espero que a comunidade não seja prejudicada”.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo