CidadaniaPolítica

CIDADANIA. Ato contra a LGBTFobia reúne militantes e apoiadores em debate na praça. Sobrou para Temer

Governo Temer - visto como retrocesso para o movimento LGBT - foi bastante criticado durante debate realizado na Praça dos Bombeiros
Governo Temer – visto como retrocesso para o movimento LGBT – foi bastante criticado durante debate realizado na Praça dos Bombeiros

Por FRITZ R. NUNES (texto e foto), especial para o site

Nesta terça-feira, feriado do aniversário de Santa Maria, também foi dia de realizar uma manifestação em forma de debate na praça dos Bombeiros. O 17 de maio marca o Dia Mundial e Nacional de Combate à LGBTFobia, e foi instituído há 26 anos pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma forma de mostrar que a homossexualidade não é distúrbio ou doença. Para marcar a data, o coletivo Voe, que aborda a diversidade sexual em Santa Maria, organizou a aula pública “Crise política e a população LGBT”.

Além de símbolos do movimento LGBT, também foram pendurados na praça cartazetes com frases como “Meu amor vence o seu ódio”, “Não à Bifobia”, “Não à LGBTFobia”. O evento contou com a participação de integrantes do movimento estudantil, militantes ligados ao PT e ao Psol.

Na mesa de discussão informal, muitas críticas ao governo interino de Michel Temer, visto como um retrocesso para o movimento LGBT. Nei D’Ogum, militante da causa LGBT foi um dos que contribuíram ao debate. O pré-candidato à prefeitura de Santa Maria pelo Psol, Alcir Martins, também esteve presente ao ato na praça dos Bombeiros.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo