POLÍTICA. Cacism pagou R$ 14 mil por pesquisa do Methodus e não divulgou as respostas a seis perguntas

POLÍTICA. Cacism pagou R$ 14 mil por pesquisa do Methodus e não divulgou as respostas a seis perguntas

POLÍTICA. Cacism pagou R$ 14 mil por pesquisa do Methodus e não divulgou as respostas a seis perguntas - pesquisa-contratanteFunciona assim: se você quer tornar pública uma pesquisa eleitoral, a partir do início de junho, teria que registrar no Tribunal Superior Eleitoral. Acima você tem a imagem do registro, que traz o contratante e, também, o custo do levantamento. Aliás, se você quiser, tem até a Nota Fiscal.

Mais: no registro, o instituto que o faz tem que colocar as perguntas que serão feitas, além do método utilizado. Está tudo lá. Desde as questões específicas da eleição (preferências, segundo turno, rejeição, etc), até outras, complementares.

O material, coletado entre 15 e 17 de julho, foi divulgado no dia 23, pelo jornal A Razão e por este site também. Curiosamente, porém, a Cacism NÃO divulgou o resultado para seis questões. Mais exatamente, as que tratavam do desempenho dos governos do provisório Michel Temer (Brasil), José Ivo Sartori (Estado) e Cezar Schirmer (Santa Maria).

A situação é sui generis. Afinal, se é público o contrato, se são públicas as perguntas, por que não são públicas as respostas? Permite uma série de ilações, inclusive uma, mais ou menos óbvia: os contratantes, no caso a Cacism, não gostaram do resultado e preferiram escondê-lo? É inacreditável, na medida em que isso reduz a credibilidade da entidade e induz a pensar um punhado de coisas.

Seria bem melhor que a maior entidade empresarial da cidade, simplesmente, divulgasse. Fará isso? Está sendo pressionada, mas por enquanto não cedeu.

Enquanto isso, alimenta boatos que não deixam a Cacism em boa posição. Definitivamente, não.

Confira, na imagem abaixo, as perguntas feitas, cujas respostas só são conhecidas pela direção da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria, e para as quais a população está a ver navios.

POLÍTICA. Cacism pagou R$ 14 mil por pesquisa do Methodus e não divulgou as respostas a seis perguntas - pesquisa-perguntas



8 comentários

  1. Marcelo

    O que fica claro também é que o candidato Werner Rempel foi prejudicado, uma vez que não foi testado nos questionários de segundo turno, caindo por terra o argumento que só foram testados os 4 primeiros colocados da estimulada, o questionário foi feito todo antes da pesquisa, não existiam 4 primeiros ainda.

  2. O Brando

    Pesquisa com margem de erro 5% para mais ou para menos. Total zero, passou um mês, os dados já não têm importância. Quem pagou a pesquisa define o que fazer com ela, o registro não obriga a divulgação da parte que não é eleitoral.
    Governo Temer é regular, o Gringo é regular, Schirmer é ruim.

  3. Só Observando

    “Governo Temer é regular…” kkkkkkkkkkk
    Esse sujeito só pode estartirando onda da nossa cara!

  4. O Brando

    Esqueci de um detalhe. Governo Dilma melhorando 1000% dá para ficar perto de uma M.
    Temer é o que a casa tem para oferecer. Gringo idem, ainda sofre preconceito, não é melhor nem pior do que o Rizoto. Schirmer tenho uma certa dificuldade para criticar, para fazer isto é necessário que o sujeito faça alguma coisa. Caso contrário vira ataque pessoal.
    Não quero incinerar ninguém.

  5. Massa

    Publica o que quer, de acordo com seus interesses, é claro. De uma coisa tenho certeza, o candidato “deles” não é o meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *