NÃO CUSTA LEMBRAR. Monitoramento de chuva não chega a ser uma novidade. Mas há, sim, modificações

Confira a seguir trecho da nota publicada na noite de 26 de abril de 2016, terça:

CIDADE. Defesa Civil Municipal, por conta da chuva, monitora ao menos três áreas de risco já conhecidas

Em razão da chuva iniciada no último final de semana, a Defesa Civil Municipal está monitorando três áreas consideradas de risco em Santa Maria. A Vila Bilibio, Vila Canários e Nossa Senhora Aparecida foram vistoriadas pelo órgão na manhã desta terça-feira (26). De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), os pluviômetros instalados na cidade registraram a média de 53,6 milímetros de chuva nas últimas 96 horas. Os equipamentos estão localizados no Patronato, na Vila Lorenzi e em Camobi.

Segundo o coordenador da Defesa Civil em Santa Maria, Cladmir Nascimento, a chuva, apesar de constante, não apresenta grande volume até o momento. Em relação às áreas vistoriadas durante a manhã, Nascimento informa que não foram verificados riscos nas encostas. “A situação por enquanto é tranqüila e não houve alteração na massa de solo. Apesar disso, vamos continuar monitorando”.

Nascimento visitou algumas residências e conversou com moradores. A orientação geral é que, em qualquer sinal de anormalidade, a Defesa Civil Municipal deverá ser chamada…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI     

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, a Prefeitura, depois de uma chuvarada que criou problemas, gerou um comitê antidesastre. Afinal, prevenir sempre ajuda a minorar os prejuízos quanto vier nova chuva intensa.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *