Artigos

O mundo mudou. E o jornalismo também – por Maiquel Rosauro

Outro dia fui convidado a participar com uma conversa com duas turmas do curso de Jornalismo da Unifra. O tema era “Jornalismo Investigativo”. De início, não curti muito a ideia, pois minhas matérias nesta área só me trouxeram problemas (uma ameaça de processo que nunca se confirmou e duas visitas a delegacias de Polícia Civil para colaborar com as investigações). Porém, como é sempre um prazer voltar à instituição onde me formei, aceitei ao convite.

Os dois encontros, realizados em noites diferentes, foram bem produtivos. Reencontrei estagiários e conheci jovens promissores. Logo ficou claro para mim que a formação em Jornalismo mudou muito desde que sai da faculdade, há dez anos.

Quando me formei só pensávamos em atuar em quatro áreas: impresso, rádio, televisão ou assessoria de imprensa. Hoje não, a garotada está com a mente mais aberta, analisa criticamente cada mídia, reconhece o potencial do on-line e já se aprofunda em jornalismo de dados.

A crise econômica acertou em cheio as empresas jornalísticas, inclusive em nossa cidade onde um jornal impresso foi vendido e outro fechado. Porém, percebo que a crise não está no jornalismo em si, mas na mídia tradicional.

O mundo mudou e grandes veículos pararam no tempo, acreditando que os anunciantes não zarpariam para as novas mídias. Mal sabem eles o que é possível fazer com R$ 30 no Facebook…

Vivemos um momento de transição no qual o conteúdo é a alma do negócio. Hoje em dia até o prefeito de Santa Maria cria conteúdo online… e ainda faz isso ao vivo e com naturalidade.

Não é mais possível fazer jornalismo apenas por telefone. O piso da categoria é vergonhoso e nos obriga a ser proativos, mais críticos e a nunca ter preguiça. Se você não desenvolver a pauta que tem em mente, pode ter certeza, eu vou fazer!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo