ECONOMIA. Após aumento de imposto, Petrobras reajusta, de novo, preço da gasolina nas refinarias

ECONOMIA. Após aumento de imposto, Petrobras reajusta, de novo, preço da gasolina nas refinarias

ECONOMIA. Após aumento de imposto, Petrobras reajusta, de novo, preço da gasolina nas refinarias - A

Governo Temer já havia aumentado o imposto sobre os combustíveis na quinta-feira (22). Foto José Cruz / Agência Brasil

Por Maiquel Rosauro, da Equipe do Site

Os preços dos combustíveis nas refinarias sofreram novos reajustes pela Petrobras no sábado (22). A companhia, segundo os jornais O Globo e Correio Braziliense, elevou o preço da gasolina em 1,4% e do diesel em 0,2%.

Na quinta (20), com intuito de recuperar arrecadação e cumprir a meta fiscal, o governo Temer havia anunciado aumento nas alíquotas do PIS-Cofins (tributo sobre os combustíveis). Com a medida, o valor da gasolina teve elevação de R$ 0,41 nas refinarias.

Na prática, o litro da gasolina já é encontrado a mais de R$ 4,00 em Santa Maria.

A nova política da Petrobras prevê reajustes frequentes, inclusive, diários. O objetivo é manter a paridade com as cotações internacionais.

Parlamentar promete fiscalizar reajustes
O vereador Daniel Diniz (PT) criticou no domingo (23) o aumento do preço dos combustíveis, sobretudo, por provocar um efeito cascata.

“A alta dos combustíveis eleva o preço do frete, que faz aumentar os preços dos produtos transportados, e por aí vai”, afirmou Diniz.

O parlamentar reiterou que vai fiscalizar de perto os preços que serão reajustados em Santa Maria.



4 comentários

  1. Jorge

    Notícia de agora.

    Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina a partir de amanhã
    A Petrobras irá reduzir em 3% o preço do diesel nas refinarias a partir da terça-feira (25), enquanto a gasolina terá uma redução de 1,8%, segundo a companhia.

  2. O Brando

    Para nossa sorte o Brasil não é a Venezuela e nem Cuba. Logo, os preços dos combustíveis não são tabelados. Logo, o vereador pode “fiscalizar” o quanto quiser.
    O efeito cascata está nas contas do governo. O problema não é este. O problema é a desinflação (diferente da “deflação” que falam por aí) causada pela diminuição da atividade econômica ( o que também afetou a arrecadação). Pior, o efeito cascata vai ser menor porque muita gente está “esgoelada”, vai ter que absorver o aumento de custos na margem de lucro pelos mesmos motivos.
    Sem querer ser alarmista (mas já sendo), se continuarmos a tirar água do Titanic de balde, em quatro ou cinco anos o Brasil vira o RS. Parcelamento de salários dos servidores, etc.

  3. Jorge

    Fico imaginando a cena: os estados quebrados (o nosso incluído) jogando âncora no Planalto e esse afundando também.

    Onde andará o Chapolin Colorado para nos salvar quando esse dia chegar?

  4. Jorge

    Posso adiantar o título de um filme arrasador para o ano que vem, editor? Vai concorrer ao Oscar.

    “2018, o pior ano das nossas vidas”.

    Contará a história da eleição. Os atores serão a mesma gente política que está na fila para ser condenada ou já foi, as esquizofrenias desses atores e os mesmos partidos, vários deles viraram verdadeiras quadrilhas. Como algo de bom poderá submergir desse jeito? Será nosso primeiro Oscar. Nem Hollywood conseguiria criar um roteiro tão surreal, esquisito, bombástico e devastador. Mutretas atrás de mutretas. Vi hoje que querem mudar a lei para que os atores condenados só sejam presos depois de julgados no STF. Um filme de terror.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *