MEMÓRIA. Morre, em Porto Alegre, Carlos Araújo, ex-marido da ex-presidente Dilma Rousseff (PT)

MEMÓRIA. Morre, em Porto Alegre, Carlos Araújo, ex-marido da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) - Carlos-Araujo-site-PT

O ex-deputado estadual morreu na madrugada deste sábado (12). Foto Divulgação

Por Maiquel Rosauro

O ex-deputado estadual Carlos Araújo morreu na madrugada deste sábado (11), na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, onde estava internado desde o dia 26 de julho. Araújo era ex-marido da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Conhecido como Max nos tempos da ditadura, Araújo tinha 79 anos, era advogado trabalhista e foi deputado estadual em Porto Alegre, pelo PDT, partido que ajudou a fundar.

Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva por complicações decorrentes de doença pulmonar obstrutiva crônica, complicada por quadro cardíaco.

O corpo está sendo velado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, até as 21h deste sábado. Em seguida, a família de Carlos Araújo fará uma cerimônia privada para a cremação do seu corpo.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou uma nota de pesar. Confira abaixo:

Carlos Araújo manteve durante toda a sua vida a militância e coerência política, a honestidade e o compromisso com a defesa dos trabalhadores e do Brasil. A democracia brasileira deve muito ao empenho e coragem de Carlos Araújo durante a ditadura militar. Na volta da democracia ajudou a fundar o PDT, representou o povo gaúcho e atuou como advogado na defesa dos trabalhadores.

Nesse momento de perda, minha solidariedade à presidenta Dilma Rousseff, à sua filha, Ana Paula, aos seus netos Guilherme e Gabriel, e todos os familiares e amigos de Carlos Araújo.

Luiz Inácio Lula da Silva



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *