Destaque

SALA DE DEBATE. Dos parquímetros às taxas que os bancos cobram e às leis dos pets: programa animado

Parquímetros, um dos temas tratados no “Sala” por este editor, Alfeu Bisaque e o mediador Roberto Bisogno (foto Arquivo/Divulgação)

Afinal, carro cujos motoristas pagam parquímetro têm direito a seguro? Não, foi a resposta do jurista do dia, Alfeu Bisaque Pereira. Por quê? Ora, só ouvindo com atenção ao “Sala de Debate” de hoje, entre meio dia e 1 e meia da tarde, ancorado por Roberto Bisogno e com a participação, também, deste editor, na Rádio Antena 1.

Claro que os parquímetros e os estacionamentos (privados e públicos) em geral foram apenas um dos assuntos do programa, que trouxe também candentes observações sobre a cobrança de taxas bancárias, além de terem sido tecidos comentários acerca das leis oriundas da Câmara de Vereadores (inclusive uma que contou com o silêncio do prefeito) e que têm a ver com animais de estimação.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. Atrasado mas interessante. O bom é entrar na farmácia e descobrir que as pilhas recém adquiridas no supermercado estão mais baratas na drogaria.

  2. Antes que passe em branco. Só dois tipos de pessoas não conseguem deixar de mencionar o “pôvú”: os muito idiotas e os muito picaretas.

  3. Os “formulários já formatados” de reclamações encaminhadas à prefeitura pelos vereadores serviram como “medida de produtividade” do Casarão da Vale Machada num post deste blog. Para os que são um pouco menos lesados ficou claro que se tratava de “levantar a bola” de alguns componentes da base do governo que se rebelaram e se reuniram com a oposição para eleger a nova mesa e conseguir alguns cabides. Não só isto, vereadores do PT apontaram 3 CC’s que, conforme estatuto do partido, deverão contribuir com parte do auferido e ajudar a financiar a próxima campanha eleitoral. Todos pensando no “bem” do município, óbvio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo