SECRETARIADO. A qualquer momento, Pozzobom anuncia mudanças antecipadas no site em 3 de janeiro

SECRETARIADO. A qualquer momento, Pozzobom anuncia mudanças antecipadas no site em 3 de janeiro

SECRETARIADO. A qualquer momento, Pozzobom anuncia mudanças antecipadas no site em 3 de janeiro - tucanos

As informações sobre as mudanças publicadas pelo site no limiar de janeiro. A única ponta solta, ainda, é a posição de Alexandre Lima (D)

A qualquer momento, mas muito provavelmente nos dias iniciais de abril, tão logo tenham sido consumidos os doces pascais, o prefeito Jorge Pozzobom deve oficializar a primeira mudança substancial no grupo principal de apoio ao seu governo, o secretariado.

Nada, porém, que chegue a surpreender o leitor habitual deste site. Em relação ao que foi publicado aqui, em absoluta primazia, no dia 3 de janeiro, só há ainda uma dúvida, a ser dirimida nos próximos dias: a ida do atual Controlador Geral, Alexandre Lima, para uma pasta especial a ser criada para gerir os recursos extraordinários por chegar do Governo Federal, para obras específicas e estratégicas. No mais, tudo absolutamente confirmado.

Exatamente isso, como o site anunciava nos primórdios de janeiro, e que o editor reproduz aqui, na íntegra:

“…A ideia é fazer do secretário de Meio Ambiente, André Domingues, vereador. Para isso, um dos atuais edis seria chamado ao Executivo. Complicou um pouco a escolha de João Ricardo Vargas como líder do governo. Ele seria o nome para a secretaria de Mobilidade Urbana, com o que a atual titular do cargo, Sandra Rebelato, se deslocaria para a pasta de Meio Ambiente.

Das duas, uma: Vargas segue líder e Juliano Soares vai para o governo, ou Soares vira líder e Vargas assume a Mobilidade. Algo ainda a se definir. Ah, como efeito colateral, o que for para o Executivo, imediatamente está fora de qualquer indicação para concorrer em outubro. Afinal, o prefeito não iria querer um secretário apenas por dois meses, por conta do prazo de desincompatibilização.

Quando isso tudo ocorrerá? No momento em que todas as pontas sejam “amarradas”. Mas não deve ultrapassar o recesso parlamentar. Portanto, março é o prazo provável…”

O prazo se alongou um pouco, e as pontas estão amarradas. É exatamente isso, no entanto, o que acontecerá. Ponto para os leitores deste espaço.

EM TEMPO: se quiser conferir a íntegra da nota “”, ela está AQUI.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *