ELEIÇÕES 2018. Seis meses depois, Harrisson diz “sim” e vai encarar disputa a deputado federal, pelo PMDB

ELEIÇÕES 2018. Seis meses depois, Harrisson diz “sim” e vai encarar disputa a deputado federal, pelo PMDB - harrisson-com-sartori-e-schirmer

Harrisson, com Sartori e Schirmer, terá a enfrentar, também, o batalhão de sanguessugas forasteiros do PMDB que por aqui buscam votos

A primeira informação, que você leu antes AQUI, é de 21 de novembro passado. Então, se anunciava: “Novidade no PMDB. Graúdos ‘cercam’ Francisco Harrisson, para vê-lo na disputa a federal”. Ouvido então pelo editor, o vereador que ninguém conhecia, antes de vê-lo eleito para a Câmara, em 2016, demonstrava evidente interesse na disputa. Mas, claro, ainda que não dissesse, o loteamento do partido por candidaturas forasteiras, numa verdadeira invasão de sanguessugas eleitorais, após a retirada de Cezar Schirmer, eleito prefeito de Santa Maria em 2008, era um problema a quem quer que pretendesse concorrer.

Tanto é verdade que, no pós-Schirmer, nenhuma candidatura se criou. A pergunta é: dado que a decisão está tomada, o que aconteceu nesses seis meses exatos decorridos desde a notícia inicial até esta terça-feira, quando o edil, por representante seu, confirmou ao editor a intenção, agora oficial, de disputar vaga na Câmara dos Deputados?

Da mesma forma que em novembro, o presidente estadual da sigla, Alceu Moreira (ele próprio com estrutura bem azeitada em Santa Maria) disse ser inadmissível que Santa Maria, pelo seu porte, e com influência regional, não tivesse nome para a Câmara dos Deputados. Mas, e a verdadeira grilagem eleitoral perpetrada pelos atuais deputados, todos com seus grupos locais ativos, não é impeditido de uma candidatura.

Harrisson, por seus representantes, jura, e não há por que duvidar da palavra dele, que recebeu a garantia de que todos os já estabelecidos, Perondi, Terra, Feltes, Alceu, Biolchi e outros mais, liberariam seus apoiadores locais, que passariam a ajudar Harrisson e fortalecer a candidatura do local.

Taí algo difícil de acreditar. Mas, enfim, se o vereador crê, por que não? Então, o jeito é aguardar a campanha e ver o que acontece. De fato, meeeesmo, e isso o editor pode atestar, é o apoio institucional do governador e pré-candidato (ainda que não diga) José Ivo Sartori, do secretário estadual de Segurança Pública Cezar Schirmer e do assessor especial do governador e pré-candidato à Assembleia, Roberto Fantinel. E, provavelmente, também de João Kaus, concorrente também ao Legislativo Estadual. E os demais? A conferir. A conferir.

EM TEMPO: com a candidatura de Francisco Harrisson, agora são sete nomes locais na disputa para a Câmara dos Deputados. Os demais são, em ordem alfabética, André Domingues (PSDB), Manoel Badke (DEM), Oséas Costa (PRB), Paulo Pimenta (PT), Tiago Aires (PC do B) e Werner Rempel (PPL)



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *