CÂMARA. Subcomissão que apura suposta falta de decoro parlamentar de Harrisson entra na reta final

Por MAIQUEL ROSAURO (com imagem de Reprodução), da Equipe do Site

CÂMARA. Subcomissão que apura suposta falta de decoro parlamentar de Harrisson entra na reta final - harrisson

Comentário ácido na rede social pode encrencar o vereador Harrisson

Os trabalhos da subcomissão especial que investiga suposta falta de decoro parlamentar do vereador Francisco Harrisson (PMDB) está em vias de concluir os trabalhos. O vereador é investigado devido a uma polêmica publicação no Facebook, em 9 de dezembro, no qual chama alguns de seus colegas edis de “bando de inúteis e sem conteúdo”.

A subcomissão é formada por Manoel Badke – Maneco (DEM), Deili Silva (PTB) e Vanderlei Araujo (PP), todos membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O relatório ficou a cargo de Deili, que já concluiu o estudo e o encaminhou para Vanderlei, responsável pela revisão.

A expectativa é de que a subcomissão se reúna nesta quinta-feira (7) para discutir o relatório. É possível que o ouvidor da CCJ, Juliano Soares (PSDB), também seja convidado a participar da reunião.

Após a subcomissão aprovar os apontamentos, o relatório será apresentado no próximo encontro da CCJ, na terça-feira (12). Há três possibilidades para o futuro da ação: o processo pode ser arquivado, resultar na suspensão do vereador ou ainda acarretar na perda de mandato de Harrison.

Na semana passada, Deili realizou oitivas com todos os envolvidos no caso. O site não teve acesso ao relatório da petebista, mas nos corredores do Legislativo projeta-se que ela tenha indicado uma suspensão ao colega do PMDB.

Entenda o caso

Com dez votos favoráveis e cinco contrários, o Legislativo aprovou, em 7 de dezembro, o Projeto de Lei Complementar 8525/2017, de autoria de Harrisson, que libera a entrada de pequenos animais em locais públicos ou privados de uso coletivo. O site produziu uma matéria sobre o assunto (AQUI), que foi compartilhada por uma amiga do peemedebista em seu perfil no Facebook.

Ao comentar a publicação, Harrisson criticou os parlamentares que votaram contra a proposta: Celita da Silva (PT), Daniel Diniz (PT), Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB), Luciano Guerra (PT) e Valdir Oliveira (PT). Por consequência, o quinteto protocolou na Mesa Diretora uma representação por quebra de decoro parlamentar.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *