LÁ DO FUNDO. Bafafá no PDT, a ‘verdade’, aliados de Sartori/Alckmin, secretária sumida, ‘bando de inúteis’

LÁ DO FUNDO. Bafafá no PDT, a ‘verdade’, aliados de Sartori/Alckmin, secretária sumida, ‘bando de inúteis’ - lá-do-fundo-pompeo-e-luci

Pompeo e Profe Luci, dobradinha de última hora que provoca escarcéu interno (ainda que por ora silencioso) no PDT (foto Divulgação)

– Não há palavras públicas amenas que abafem o desconforto interno no PDT com a candidatura da professora Luci Duartes, patrocinada politicamente pelo presidente estadual da sigla.

– O fato é que, como se interpreta internamente, Pompeo de Mattos bagunçou o pedetismo local, ao arrebanhar para suas hostes a vereadora comprometida com a canditura de Juliana Brizola, apoiada pelo presidente local, Marcelo Bisogno.

– Como isso vai terminar? Bueno, em festa de arromba é que não será, acreditam 11 entre 10 analistas das coisas políticas do pedetismo comunal.

– A “Comissão da Verdade” da UFSM, que já vinha caminhando a passos de cágado (com câimbras) desde que Michel Temer assumiu o poder, dá toda a cara de que nunca irá terminar.

– A última informação é que os trabalhos seriam encerrados agora, em agosto ou setembro, com o relatório final, incluindo resultado de entrevistas, entre outros, com Estilac Xavier, Tarso Genro e Eliezer Pacheco.

– Não há informações de que tais conversas ocorreram, da mesma forma que documentos solicitados junto a autoridades brasilienses.

– Resumo da opera: ao que tudo indica venceram os que entendem que o melhor mesmo é deixar tudo por isso mesmo. De todo modo, que se register: a história ainda vai cobrar isso. Ah, vai.

– A política, para quem tem conhecimento histórico recente mínimo, tem algumas coisas bastante engraçadas. Ou trágicas. Ou ambas. Ou… Bueno…

– Exemplos? E, por favor, nem se está fazendo juizo de mérito. Apenas registrando. Tomemos os ex-petistas históricos Fabiano Pereira e Jorge Trindade, hoje no PSB e no Rede, respectivamente.

– Pelo andar da carruagem, os dois que eram lulistas de carteirinha, de repente se vêem na contingência de apoiar, em nível estadual, José Ivo Sartori (Fabiano até secretário de Estado dele foi) e, aí é que a coisa pega, Geraldo Alckmin, para a Presidência da República.

– Convenhamos, não há como deixar de achar engraçado. Ou trágico. Ou ambos. Mas, creia, não são os únicos. Apenas os que estão mais perto de nós.

– Bem que a suplente de vereadora (e no exercício do mandato) Lorena Santos tinha razão, ao resistir para aceitar o ‘convite’ e virar secretária de Desenvolvimento Social.

– A tucana, mesmo que com atuação discrete no Legislativo, tinha espaço midiático e, no mínimo, a tribuna da TV Câmara.

– Ao ser levada a concordar com a mudança, sumiu. Ou alguém sabe onde ela anda? Nenhuma notícia do setor do qual é responsável.

– Para fechar: ao decidir (que é o script perceptível hoje) que não vai punir, nem que seja com um pito interno e verbal, o vereador Francisco Harrisson, a Câmara manda um recado nada civilizado.

– Sim, a partir de agora, nenhum edil poderá reclamar, muito menos notificar, que dirá processar judicialmente, quando for chamado de “inútil”.

– O salvo conduto está dado, inclusive, para qualquer cidadão ir ao Facebook e, não concordando com decisão de parlamentares, chamá-los para milhares de pessoas: “bando de inúteis”. É o saldo.

– Em tempo: Francisco Harrisson já deu mostras sobejas de que é um bom vereador. Mas não é imune a críticas. Desde que no limite do decoro.



1 comentário

  1. Garibaldi

    Discordo do colunista. Agora, sim, é que o Fabiano Pereira está no lugar certo, se sentindo muito à vontade. Desconfort´=avel ele ficava antes tendo que se fazer de esquerda…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *