TOXOPLASMOSE. Fala de ministro foi ‘irresponsável’, diz Pozzobom, ao refutar dados sobre origem do surto

TOXOPLASMOSE. Fala de ministro foi ‘irresponsável’, diz Pozzobom, ao refutar dados sobre origem do surto - prefeitura-toxoplasmose-2

Prefeito e secretárias concederam entrevista logo após as declarações do ministro. E refutaram as afirmações, depois retratadas, de Occhi

Por MARIANA FONTANA (texto) e DEISE FACHIN (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Atuando em três frentes de trabalho principais desde que foi confirmada a existência de um surto de Toxoplasmose em Santa Maria – uma ligada à investigação da doença, outra à prevenção e, ainda, atuando no cuidado aos usuários –, a Prefeitura de Santa Maria concedeu, nesta quinta-feira (21), uma coletiva de imprensa. Na oportunidade, o prefeito Jorge Pozzobom, a secretária de Saúde do Município, Liliane Mello Duarte, e a procuradora Geral do Município, Rossana Boeira, esclareceram as informações repassadas pelo Ministério da Saúde referente à origem do surto.

Ainda pela manhã, em entrevista a uma emissora de rádio, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, afirmou que o surto de Toxoplasmose teria tido origem pela água, e que a confirmação teria sido dada por técnicos do Ministério da Saúde que estiveram na cidade trabalhando na investigação. A informação, no entanto, é divergente daquilo que foi divulgado pelos mesmos técnicos e pelo coordenador-geral de doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, Renato Alves, ainda na segunda-feira (18), quando apresentaram o trabalho de investigação realizado até aqui e enfatizaram que os dados eram preliminares e era necessária uma análise cuidadosa e criteriosa do material coletado, o que demandaria um tempo maior que o desejado.

“Na segunda-feira, toda a equipe do Ministério da Saúde saiu daqui, depois de três horas de reunião, dizendo que não era possível saber se a origem era da água ou dos alimentos. Disseram que poderia ser algo ambiental, mas que nada estava descartado. Nós tomamos como surpresa essa declaração do ministro, pois, em nenhum momento nos disseram que seria a água. Não tenho dúvida que houve irresponsabilidade nessa divulgação, pois, se ele tinha essa informação, deveria, no mínimo, ter nos informado. Temos um compromisso com essa cidade e, se essa informação foi sonegada a nós, vamos tomar providências”, enfatizou o prefeito Pozzobom, destacando que já entrou em contato com o Ministério da Saúde para tratar do assunto e enfatizando a necessidade de que a população siga realizando as medidas de prevenção já divulgadas.

Logo após a coletiva realizada pelo prefeito Jorge Pozzobom, o Ministério da Saúde voltou atrás da informação e divulgou uma nota em que informa que a causa do surto segue em investigação e que a água seria possível fonte de infecção.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

LEIA TAMBÉM

Prefeito recebe Comissão da Assembleia Legislativa criada para apoiar enfrentamento da Toxoplasmose”, de Mariana Fontana, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura (AQUI)



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *