ESPORTE. Em tempos de fim de Copa, notícia a nada boa do futebol feminino: 49% das atletas sem salário

ESPORTE. Em tempos de fim de Copa, notícia a nada boa do futebol feminino: 49% das atletas sem salário

ESPORTE. Em tempos de fim de Copa, notícia a nada boa do futebol feminino: 49% das atletas sem salário - futebol-feminino

Quase nove entre 10 mulheres que jogam futebol profissionalmente vão mudar de carreira antes mesmo de completar 25 anos de idade

Da Agência de Notícias espanhola EFE, distribuição da Agência Brasil e foto de Divulgação

Um estudo feito pelo sindicato internacional dos jogadores de futebol (FIFPro), divulgado nesta sexta-feira (13), aponta que 49% das mulheres na modalidade não recebem salários e que 87% encerrarão a carreira antes dos 25 anos.

O documento foi elaborado pela entidade, em parceria com a Universidade de Manchester, e contou com a participação de 3,3 mil jogadoras de elite, em 33 países. Os dados apontam que 1% das jogadoras cobra salários iguais ou maiores que 6.489 euros (R$ 29.323,14); já 9% recebem entre este valor e 1.620 euros (R$ 7.320,62); entre este último montante e número e 485 euros (R$ 1.920,53), são 30% do universo.

Já 60% têm remuneração que vai de zero aos 485 euros, de acordo com o relatório. O documento ainda aponta que 66% das jogadoras que defendem seleções dos países pesquisados estão insatisfeitas com o pagamento de prêmios de competições. Das ouvidas, 42% admitem que não recebem o suficiente para cobrir despesas.

De acordo com o estudo da FIFPro, o futebol feminino teve aumento de popularidade nos últimos anos, apesar da alta porcentagem de jogadoras dispostas a abandonar a carreira, para seguir outra que permita maiores salários e reconhecimento.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *