CINEMA. Filme de diretor de SM, com prêmios em Gramado, ganha distribuição para a América Latina

CINEMA. Filme de diretor de SM, com prêmios em Gramado, ganha distribuição para a América Latina - cassol

Luiz Alberto Cassol: o filme, diz o diretor, “foi pensado para a tela grande e o convite da Latinópolis atinge em cheio esse circuito”

Por FILIPE CHAGAS (texto) e FABIO WINTER (foto/Divulgação), da Assessoria de Imprensa do Filme

De Gramado para o mundo! Estreante em festivais e, até então, inédito, o curta-metragem “Grito”, da Filmes de Junho, garante voos nacionais e internacionais em 2019. É que o filme, roteirizado e dirigido por Luiz Alberto Cassol, depois de conquistar o prêmio de Melhor Ator na mostra de curtas-metragens gaúchos, fechou uma importante parceria para integrar o catálogo da rede Latinópolis e ser exibido – no primeiro momento – em salas comerciais do Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia e México. Há, ainda, a possibilidade da produção ser vista em Honduras, Guiana Francesa, Estado Unidos e Itália. De acordo com a proposta, além da exibição em salas comerciais, será distribuído também para cinematecas, salas de arte, mostras, festivais e cineclubes.

Penso que a trajetória do “Grito” está começando muito bem. Os filmes só completam seu ciclo a cada vez que chegam ao público, a cada nova sessão. O curta foi pensado para a tela grande e o convite da Latinópolis atinge em cheio esse circuito”, afirma Luiz Alberto Cassol. Com 20 anos de mercado, Cassol entende que a parceria com a Latinópolis abrirá portas para a projeção em maior escala e proporcionará amplo debate sobre a obra. “A busca é para que o filme seja visto, discutido, que cada pessoa se aproprie da proposta apresentada e tenha a sua reflexão, seja ela qual for,”conclui o cineasta.

“Grito” entrou para o rol da Latinópolis após conversas entre o cineasta Luiz Alberto Cassol e o diretor da distribuidora, o colombiano Juan Zapata, durante o 46º Festival de Cinema de Gramado. “O Juan Zapata havia visto o filme antes de sua apresentação no festival e trocamos uma série de impressões bem significativas sobre ele. Agora, lá em Gramado, durante o festival, o Juan me falou sobre o filme entrar no catálogo, também falou muito da reação que as pessoas tinham tido durante a exibição e tudo o que ouviu, depois fez o convite para que integrasse o catálogo”, afirma Cassol.

Segundo Cassol, o filme ser exibido em vários países da América Latina no início da sua trajetória é algo muito marcante, relevante, pois somada com essa difusão está o fato de ser apresentado num circuito que gera amplo debate, como cinematecas, salas de arte, mostras e cineclubes. “Acredito muito na proposta da Latinópolis de abrir espaço na América Latina e exibir filmes desses países, criar intercâmbio, difusão, enfim, fazer os filmes serem vistos e debatidos. Essa é uma causa que o Zapata e eu nos identificamos,” destaca Cassol.

Rodado em locação escolhida na cidade de Novo Hamburgo (RS), o filme é protagonizado pelo atores Sirmar Antunes e Clemente Viscaíno, ambos de longa trajetória no cinema nacional. O roteiro foi pensado para eles por ser uma obra de pequenos gestos, de olhares, de expressões externas com a carga emocional interna de cada um. A ideia do argumento surgiu a partir da palavra despedida e o que pode compor seu significado.

“Grito” tem realização da Filmes de Junho, Accorde Filmes e Convergência Produtora. Apoio: Ideia Ação e da Secretaria Municipal de Novo Hamburgo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *