ELEIÇÕES 2018. Sete edis concorreram a deputado, ninguém se elegeu, mas seis ampliaram a sua votação

ELEIÇÕES 2018. Sete edis concorreram a deputado, ninguém se elegeu, mas seis ampliaram a sua votação - vereadores

Harrisson, do MDB, cresceu em relação ao próprio desempenho. Luci, do PDT, foi a exceção: fez menos agora que em 2016

Duas preliminares.

Uma em relação a Marion Mortari, um dos sete vereadores que tentaram um salto maior agora, em 2018. Sem julgametno final do recurso interposto à impugnação de que foi objeto, o parlamentar do PSD não teve oficialmente computados pela Justiça Eleitoral. No total, foram 8.805, como você leu na madrugada passada (AQUI). Insuficientes, por certo, para elegê-lo à Assembleia Legislativa. E sem informações sobre de onde vieram esses votos, pois não houve divulgação pelo Tribunal Regional Eleitoral. Assim, é mera suposição dizer que ele teve, em Santa Maria, desempenho melhor que há dois anos, quando concorreu ao Legislativo Municipal.

A outra preliminar é bem mais subjetiva, ainda que respaldada no raciocínio lógico. Qual? Quem concorre à Câmara dos Deputados, dada a quantidade menor de concorrentes, tende sempre a fazer mais votos que os candidatos à Assembleia Legislativa. Não é sinal de melhor ou pior desempenho, mas numericamente se trata de dado importante.

Dito isto, ao que interessa.

Dos sete vereadores que resolveram tentar vaga no parlamento estadual ou no federal, o que teve melhor desempenho numerico foi o emedebista Francisco Harrisson. Obteve, na cidade, 5.130 votos dos 8.894 totais. Mais: foram quase 3 mil sufrágios além do que fez há dois anos, como candidato à vereança.

Na outra ponta, João Kaus, igualmente do MDB, que fez apenas 1.347 votos na tentativa de virar deputado estadual. Ainda assim, 80 votos além do desempenho de dois anos atrás, que lhe rendeu apenas uma suplência como vereador.

De todo modo, apenas um dentre os sete (no situação de Mortari, mera suposição) teve desempenho inferior ao da disputa para a vereança. No caso, a edil do PDT, que entrou mais tarde na disputa, e que fez 500 votos menos que as urnas lhe reservaram há dois anos. Não é uma derrota. Inclusive porque eleições diferentes. Mas são números menores, ainda assim,

Abaixo você tem, exceção feita a Mortari, o desempenho dos outros seis, com dados sobre os votos totais obtidos, os conseguidos em Santa Maria e, para completar, os números de 2016.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Candidato – Votação Geral – Votos em SM 2018 – Votos em 2016 (vereador)

Luci Duartes (PDT) – 3.350 – 2.421 – 2923

João Chaves (PSDB)  – 2.841 – 2.265 – 1902

Jorge Trindade (REDE) – 2.630 – 2.211 – 1670

João Kaus (MDB) – 2.011 – 1.427 – 1347

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Candidato – Votação Geral – Votos em SM 2018 – Votos em 2016 (vereador)

Francisco Harrisson (MDB) – 8.894 – 5.130 – 2167

Manoel Badke (DEM) – 7.261 – 4.959 – 2122



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *