RESCALDO ELEITORAL. Das 1.760 vagas em disputa, 25% foram para apenas três partidos: PT, MDB e PSL

RESCALDO ELEITORAL. Das 1.760 vagas em disputa, 25% foram para apenas três partidos: PT, MDB e PSL

RESCALDO ELEITORAL. Das 1.760 vagas em disputa, 25% foram para apenas três partidos: PT, MDB e PSL - congresso-em-foco-janaina-paschoal

Janaína Paschoal, do PSL de São Paulo, tornou-se a deputada estadual mais votada da história do país com mais de 2 milhões de votos

Do portal especializado Congresso em Foco, com foto de PEDRO FRANÇA, da Agência Senado

O PT, de Fernando Haddad, o MDB, de Michel Temer, e o PSL, de Jair Bolsonaro, foram os três partidos que mais elegeram candidatos no último dia 7. Juntas, as três legendas conquistaram uma em cada quatro vagas em disputa no primeiro turno: 443 das 1.760 cadeiras. Das 35 siglas existentes no país, apenas três – PCB, PCO e PSTU – não conseguiram eleger ninguém.

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) mostra que 153 petistas, 149 emedebistas e 140 correligionários de Bolsonaro saíram vitoriosos do primeiro turno em todo o país. O MDB e o PT emplacaram candidaturas em todos os cargos possíveis, à exceção de presidente, cuja definição se dará em 28 de outubro.

Dono de uma das menores representações até então, o PSL só não elegeu deputado distrital, governador e vice. No embalo da onda de Bolsonaro, elegeram-se 76 deputados estaduais, 52 federais, 4 senadores e 8 suplentes. A legenda bateu dois recordes: fez de Eduardo Bolsonaro (SP) o deputado federal mais votado da história do país, com mais de 1,8 milhão de votos, e de Janaína Paschoal (SP) a estadual com maior votação em todos os tempos, com mais de 2 milhões de votos.

O PSL será a maior bancada nas assembleias legislativas de quatro estados: Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Por outro lado, o MDB foi o partido que mais encolheu. A legenda do presidente mais impopular da história recente do Brasil viu sua bancada de deputados estaduais ser reduzida em um terço. Caiu de 142, número de eleitos em 2014, para 93.

O PP, com 121, e o PSDB, com 112, completam o ranking dos cinco partidos com mais eleitos até o momento. Os números ainda vão mudar com a definição do segundo turno em 14 estados. Os tucanos, que não elegeram nenhum candidato a governador no dia 7, disputam em cinco estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso do Sul.

PARA LER A ÍNTEGRA, E CONFERIR TODAS AS VAGAS DOS PARTIDOS, CLIQUE AQUI.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *