CÂMARA. Nova Presidente, Cida, promete a harmonia entre os poderes. Oposição lamenta a ‘falta de palavra’

CÂMARA. Nova Presidente, Cida, promete a harmonia entre os poderes. Oposição lamenta a ‘falta de palavra’

CÂMARA. Nova Presidente, Cida, promete a harmonia entre os poderes. Oposição lamenta a ‘falta de palavra’ - maiquel-mesa-diretora

Cida Brizola (de preto), do PP, representante governista, foi eleita presidente da Câmara de Vereadores de Santa Maria para 2019

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Taísa Medeiros/AICV), da Equipe do Site

O governo Pozzobom voltará a ter controle do Legislativo santa-mariense em 2019. No pleito realizado na tarde dessa quinta-feira (27), a vereadora Cida Brizola (PP) foi eleita com onze votos favoráveis contra dez votos de seu concorrente, Adelar Vargas – Bolinha (MDB). Alemão do Gás (PSB), que até então pertencia ao grupo de oposição, virou a casaca e decidiu o pleito a favor dos governistas.

A tarde foi marcada por um clima tenso. Antes de iniciar da sessão, vários vereadores do Grupo dos 11 tentaram conversar com Alemão em seu gabinete, porém o parlamentar driblou a pressão e só deu as caras com a sessão em andamento. Após o atual presidente Alexandre Vargas (PRB) fazer um longo discurso relatando os feitos de sua gestão, a sessão foi paralisada para os vereadores discutirem a possibilidade de ser realizada uma sessão extraordinária, nesta sexta (28), para votar o projeto dos puxadinhos.

O líder da oposição, Valdir Oliveira (PT), até tentou reunir o G11, mas Alemão foi rapidamente cercado por Cida e por Juliano Soares – Juba (PSDB). A vereadora Deili Silva (PTB) até tentou retirar o socialista do local, mas em vão.

Enquanto outros parlamentares do governo cerceavam Alemão, Deili ironizou a situação e passou a bater palmas. O vereador João Kaus (MDB) começou a discutir com a petebista e largou uma pérola registrada no vídeo abaixo (20s): “relaxa e goza”. Destaque também para Alemão, que no meio do barraco se levanta e diz que tem o direito de votar em quem quiser (26s).

 

No retorno dos trabalhos, algumas bancadas decidiram pela não realização da sessão extraordinária, uma vez que há dúvidas quanto a forma de pagamento das multas. De imediato, ocorreu a eleição da Mesa Diretora, com Alemão conferindo o voto que deu fim ao G11. Nas galerias, o socialista recebeu aplausos e vaias.

Terminado o pleito, um gesto simbólico chamou a atenção. Manoel Badke – Maneco (DEM) saiu de sua mesa, foi até o outro lado do Plenário e conduziu Alemão até o grupo governista para comemorar a vitória com seus novos aliados.

O socialista argumentou que seu voto foi a favor dos santa-marienses.

“Meu voto foi pela comunidade de Santa Maria. Confio nos 21 vereadores, cada um foi eleito pelo povo e somos representantes do povo e não de partidos”, disse Alemão.

Harmonia entre os poderes

Gratidão. Este foi o sentimento que Cida Brizola usou para descrever a vitória dessa quinta.

“Estou feliz por ter sido indicada por meus colegas e pela confiança depositada em mim. O objetivo é trabalhar junto com os 21 vereadores, com harmonia entre os Poderes e pensando no futuro de Santa Maria”, informou Cida.

Para o líder do governo na Casa, João Chaves (PSDB), o Parlamento seguirá realizando um trabalho coletivo, com muitos debates.

“A construção é importante sempre. Não é porque agora o governo terá maioria na Casa que vamos deixar de discutir projetos e trabalhar por Santa Maria. O Alemão voltou para o lugar que antes era dele, por acreditar no governo e ver que estamos no caminho certo”, disse o tucano.

Respeito e decepção

O líder da oposição, Valdir Oliveira (PT), disse respeitar o resultado da eleição da Mesa, uma vez que o processo faz parte da democracia. Porém, ele não escondeu o seu descontentamento em relação ao voto de Alemão.

“O que nos decepciona é a traição em relação ao Bolinha. O Alemão traiu a confiança de um colega. Ele foi à casa do Bolinha, conversou com a família do vereador e deu a sua palavra que votaria nele. Esta, para mim, é a principal decepção”, alegou o petista.

No mesmo caminho seguiu o atual presidente Alexandre Vargas, o qual afirmou que não esperava o voto de Alemão junto ao governo.

“O Alemão foi na casa do Bolinha e também na minha casa e deu sua palavra. Não sei o que aconteceu para ele voltar para a base do governo. Agora, o prefeito vai mandar novamente na Câmara. É um retrocesso”, pontuou o vereador do PRB.

Nova Mesa Diretora

Na composição das chapas que concorreram ao pleito, o que chamou atenção foi a presença de Alemão na lista do governo. Pelos critérios de proporcionalidade, os componentes da chapa derrotada também compõem a Mesa (porém, com um assento a menos).

Abaixo, confira as chapas que concorreram ao pleito e também a nova formação da Mesa Diretora:

Chapa 1 – Juntos por Santa Maria

Presidente: Cida Brizola (PP)

1º Vice-presidente: Luci Duartes – Tia da Moto (PDT)

2º Vice-presidente: Francisco Harrisson (PSDB)

1º Secretário: Juliano Soares – Juba (PSDB)

2º Secretário: Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB)

1º Suplente: Admar Pozzobom (PSDB)

2º Suplente: Vanderlei Araújo (PP)

Chapa 2 – Força Legislativa

Presidente: Adelar Vargas – Bolinha (MDB)

1º Vice-presidente: Ovídio Mayer (PTB)

2º Vice-presidente: Deili Silva (PTB)

1º Secretário: Alexandre Vargas (PRB)

2º Secretário: Jorge Trindade (REDE)

1º Suplente: Marion Mortari (PSD)

2º Suplente: Daniel Diniz (PT)

Mesa Diretora 2019

Presidente: Cida Brizola (PP)

1º Vice-Presidente: Luci Duartes – Tia da Moto (PDT)

2º Vice-Presidente: Deili Silva (PTB)

1º Secretário: Alexandre Vargas (PRB)

2º Secretário: Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PRB)

1º Suplente: Admar Pozzobom (PSDB)

2º Suplente: Daniel Diniz (PT)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *