BASTIDORES. Clima tenso, vereador nervoso, confira o que rolou na reunião da Comissão Representativa

BASTIDORES. Clima tenso, vereador nervoso, confira o que rolou na reunião da Comissão Representativa

BASTIDORES. Clima tenso, vereador nervoso, confira o que rolou na reunião da Comissão Representativa - Comissão-Representantiva-Janeiro

Bloqueio da Rua Sete de Setembro levou a maioria dos vereadores ao Parlamento, na manhã de terça. Foto Maiquel Rosauro

Por Maiquel Rosauro

A Câmara de Vereadores de Santa Maria realizou, na manhã de terça (8), a primeira reunião da Comissão Representativa, em 2018. Na teoria, seria apenas uma mini-sessão plenária marcada apenas por discursos. Mas na prática serviu mais como um trailer da longa série que irá se desenvolver no Parlamento a partir de 19 de fevereiro, quando voltam as sessões ordinárias.

 

Rua Sete de Setembro

A reunião foi marcada por um grande hiato devido a reunião entre os vereadores e a Procuradoria da Prefeitura. O que chamou atenção foi a presença de tantos parlamentares na Casa em pleno janeiro.

Dos 21 vereadores, apenas Celita da Silva (PT) não estava presente na reunião. Porém, sua assessoria acompanhou todo o encontro com a Procuradoria.

 

Presidente ou presidenta?

Ainda durante a reunião com a Procuradoria, Daniel Diniz (PT) chamou Cida Brizola (PP) de presidenta. O termo teria passado quase que despercebido, não fosse uma intervenção de Admar Pozzobom (PSDB), que repreendeu o petista.

E assim como ocorre na 5ª série, o apelido pegou rápido devido a rejeição de Admar. Na tribuna, até André Domingues – Deco (PSDB) reclamou, em vão. Logo, Valdir Oliveira (PT) e Jorge Trindade – Jorjão (REDE) também acabaram se referindo a Cida como presidenta.

A quem interessar possa, o ex-presidente da República e membro da Academia Brasileira de Letras, José Sarney (MDB), escreveu um artigo sobre o tema, no qual destaca que ambas as formas estão corretas. E ainda vai mais além: “A forma tradicional, comum de dois gêneros, não tem nenhum sentido discriminatório. Mas presidenta tem mais um peso político que linguístico”.

 

Respeita o Regimento!

Admar não estava mesmo em um de seus melhores dias. Durante a reunião ele discutiu com Cida porque desejava ser o último edil a discursar.

Apesar de encarar um dos mais experientes vereadores da Casa, ex-presidente do Legislativo e irmão do prefeito, Cida não quis nem saber dos reclames e obrigou o tucano cumprir o Regimento Interno, que estabelece a ordem de inscrição para usar a tribuna.

A contragosto, Admar bateu com as duas mãos abertas na mesa, levantou-se e foi até a tribuna fazer o seu discurso.

Nas galerias, vejam só, até tucanos próximos a Admar comemoravam. “A Cida não é igual ao Alexandre, vai cumprir o Regimento”, disse um graúdo do PSDB a quem quisesse ouvir.

 

Nervoso

Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB) estava visivelmente desconfortável no Parlamento. Após ter virado a casaca na eleição da Mesa Diretora, nessa terça ele trocou de lado no Plenário e se entrincheirou em uma poltrona no meio do grupo governista.

Mas quando foi usar a tribuna demonstrou toda sua aflição perante o microfone. Seu discurso saiu extremamente pausado e, embora tivesse em mãos uma folha com o texto, perdeu-se na leitura em mais de uma ocasião Por fim, largou um “estou um pouco nervoso”.

 

Adeus grupo

O Bloco de Oposição tem um grupo no WhatsApp chamado Força Legislativa. Advinha qual vereador foi excluído do grupo?

Só faltou trocar a foto do grupo no Whats. Na imagem, consta um certo alemão entre seus (ex)amigos.

 

Não mexam com meus assessores!

A vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT) fez um discurso em defesa de seus assessores. A parlamentar tem uma equipe muito unida e, inúmeras vezes, divide os holofotes de suas conquistas com seu gabinete.

Nos bastidores, há quem reclame que a pedetista teria um informante na Secretaria de Infraestrutura, isso porque seus assessores, volta e meia, surgem no Facebook vistoriando obras realizadas pela Prefeitura.

 

Massa de pão

Daniel Diniz largou uma pérola que terá lugar garantido aqui no site, no domingo (13), no Tenho Dito!

Valdeci é igual a massa de pão, quanto mais batem nele, mais ele cresce”, disse o petista.

 

PP

Aliados de Cida Brizola já estão de olho na presidência do PP. A eleição será em maio e já é costurado nos bastidores uma chapa de consenso encabeçada pela presidente da Câmara.

Obviamente, falta pedir a benção dos caciques…

 

MDB

A virada da Mesa Diretora segue rendendo nos corredores da Câmara. Tem muito emedebista comemorando a derrota da oposição e, por consequência, a derrota de Cezar Schirmer (MDB), que apoiava a candidatura de Adelar Vargas – Bolinha (MDB).

Na prática, a ala do MDB que ajudou a eleger Pozzobom deixa claro que não tem planos de deixar a Prefeitura e entregar os cargos. Outrora o partido mais poderoso de Santa Maria, hoje o MDB trilha um futuro incerto.



3 comentários

  1. O Brando

    ‘Presidenta’ dói no ouvido, mas é melhor do que ‘presidanta’ ou ‘jumenta’, adjetivos que, até prova em contrário, não se aplicam a presidente do legislativo local. Nenhum susto tampouco, teimar e empacar são próprias dos muares.
    ‘Deste povo que eu piso, desse solo que eu amo, que que eu sou? Que que eu sou? Que que eu sou?’, ‘Sois rei! Sois rei! Sois rei!’.
    Em massa de pão não se bate, ela é sovada. Cresce por causa do fermento. Desconheço a receita de pão de massa podre no entanto.
    MDB vai continuar, sem Schirmer, mas vai. Já passou da hora dele vestir o pijama.

  2. Garibaldi

    Digo-te o que és, Obrando: um mala que se acha grande coisa (adjetivo que vale para todos os gêneros, aliás).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *