SAÚDE. Pozzobom trata de municipalização, durante encontro com secretária. SAMU também na agenda

SAÚDE. Pozzobom trata de municipalização, durante encontro com secretária. SAMU também na agenda

Por MARIANA FONTANA (com informações e foto da SES), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

SAÚDE. Pozzobom trata de municipalização, durante encontro com secretária. SAMU também na agenda - prefeitura-pozzobom-sec-saúde

Reunião de Jorge Pozzobom com Arita Bergmann foi ontem, em Porto Alegre

Honrando o compromisso de buscar melhorias para a área da Saúde do Município, o prefeito Jorge Pozzobom esteve reunido, na quarta-feira (23), com a secretária estadual da pasta, Arita Bergmann. No encontro, o chefe do Executivo tratou sobre a municipalização de alguns serviços de Saúde. Passando para a competência do Município, os atendimentos à população seriam agilizados.

Um dos compromissos de campanha de Pozzobom e que foi pauta do encontro é a intenção da Prefeitura de assumir a regulação da Central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), descentralizando a regulação do serviço, que hoje é feita em Porto Alegre. No encontro, o prefeito Pozzobom afirmou que está encaminhando, para análise da Secretaria de Saúde do Estado, um projeto para que seja possível o serviço passar ao Município.

“A Saúde tem prioridade absoluta no nosso Governo. Estamos sempre buscando qualificar o serviço e promover melhorias, seja de estrutura ou de pessoal. Trazer a Central do Samu para o Município é um compromisso meu, porque sabemos as dificuldades que temos hoje ao solicitar o serviço e ser necessário repassar para a Central em Porto Alegre”, comentou o prefeito Pozzobom.

Outro serviço que também passaria ao Município é a gestão da Farmácia de Medicamentos Especiais. Com isso, a entrega de medicamentos por meio da Farmácia Estadual passaria a ser realizada pela Prefeitura.

“A municipalização da saúde agiliza o atendimento da população. É de suma importância a descentralização da regulação do Samu porque aproxima o serviço da população e reduz o tempo de resposta do atendimento, salvando vidas”, complementou a secretária Arita.

Também participaram da reunião, o secretário chefe da Casa Civil, Guilherme Cortez, e o coordenador da assessoria jurídica da Secretaria Estadual da Saúde, Bruno Naundorf.

PARA LER NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *