AMBIENTE. Ações de preservação mobilizam escolas, instituições e prefeitura, para marcar o “Dia da Água”

AMBIENTE. Ações de preservação mobilizam escolas, instituições e prefeitura, para marcar o “Dia da Água”

AMBIENTE. Ações de preservação mobilizam escolas, instituições e prefeitura, para marcar o “Dia da Água” - prefeitura-ambiente

“Esse sentimento de pertencimento é o que temos de preservar nas crianças”, disse o prefeito Jorge Pozzobom, nas atividades do dia

Por MANUELA VASCONCELLOS (texto) e DEISE FACHIN (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

A fim de garantir o desenvolvimento de Santa Maria por meio de iniciativas de educação ambiental, a Prefeitura celebrou o Dia Mundial da Água nesta sexta-feira (22) com ações entre as secretarias de Meio Ambiente, de Educação e de Desenvolvimento Rural. Reconhecimento da parte urbana do Arroio Cadena, plantio de mudas de árvores e recolhimento de resíduos ocorreram pela manhã e à tarde para comemorar também o Dia Mundial das Florestas, celebrado nesta quinta-feira (21).

Acompanhados de autoridades civis e militares, o prefeito Jorge Pozzobom e o vice Sérgio Cechin participaram do plantio de árvores ao longo da Avenida Dom Ivo Lorscheiter. Eles foram recepcionados por alunos das escolas municipais Edy Maya Bertóia e Aracy Trindade Cáurio, localizadas às margens do Arroio Cadena. Foram plantadas 30 quaresmeiras e 50 árvores frutíferas.

“Esse sentimento de pertencimento é o que temos de preservar nas crianças. São elas que vão ajudar a pedir aos pais, aos amigos e aos demais moradores para ajudarem a proteger a natureza”, pede o prefeito Jorge Pozzobom.

Em 2018, os estudantes plantaram 200 mudas ao longo da mesma avenida. Na semana seguinte, sobreviveram apenas cinco mudas, segundo a diretora da escola Edy Maya Bertóia, Eliane Ponte. “Destinamos alunos para ajudarem a cuidar das plantas, mas foi tudo danificado. Vamos recuperar de novo e não vamos desistir nunca”, afirma a professora.

Outro grupo de estudantes das escolas ajudou na coleta de lixo que estava às margens do Arroio Cadena. Os resíduos foram separados conforme a identificação de cada um para que tenham o destino correto. Essa atividade e o plantio das mudas seguiu também durante a tarde desta sexta-feira.

Como parte da abertura dessas atividades de preservação ambiental, logo no começo da manhã, o vice-prefeito Sérgio Cechin, a secretária do Meio Ambiente, Sandra Rebelato, a secretária da Educação, Lúcia Madruga, o secretário de Desenvolvimento Rural, Rodrigo Menna Barreto, e o secretário de Mobilidade Urbana, João Ricardo Vargas, fizeram o plantio de ipês roxos em frente ao Centro Administrativo. Ao todo, são cinco mudas de compensação florestal.

“Sempre temos de nos perguntar o que estamos fazendo para preservar o meio ambiente. É uma preocupação que tem de ser de todos os santa-marienses. Por isso, precisamos de ações fortes nesse sentido”, reitera Cechin.

O ato também contou com o vereador emérito Beto São Pedro, idealizador da lei municipal que considera o ipê roxo a árvore símbolo de Santa Maria, além de representantes do Batalhão Ambiental da Brigada Militar, Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Corsan, CDL, Cacism, UFN e UFSM. Em um ônibus, esse grupo percorreu sete pontos do Arroio Cadena. O geógrafo Fernando Floresta, da Fepam, explicou particularidades de cada um dos locais visitados, chamando a atenção para a grande quantidade de resíduos ao longo do arroio. À tarde, estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) também percorreram os locais.

Para a secretária do Meio Ambiente, Sandra Rebelato, é preciso conscientização por parte de todos. “Estamos mostrando a verdadeira função da preservação ambiental. Todos queremos uma Santa Maria ambientalmente melhor e, por isso, são necessários esforços conjuntos de todos. Ações como essas não irão cessar agora. Terão sempre continuidade”, explica Sandra.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *