BARRACO DA ALEMOA. Frida ZenKalo, o “exército de um homem só”, Forrest e o telefone e também o Bom

BARRACO DA ALEMOA. Frida ZenKalo, o “exército de um homem só”, Forrest e o telefone e também o Bom

BARRACO DA ALEMOA. Frida ZenKalo, o “exército de um homem só”, Forrest e o telefone e também o Bom - Barraco-da-Alemoa-5Uma no cravo e outra…

E o nosso brioso alcaide, Jorge Pozzobom (PSDB), parece gostar do estilo “uma no cravo e outra na ferradura”. Em artigo publicado na terça, dia 19, neste site, o nosso “Bom” prefeito reclamou que os vereadores – por disputas políticas- teriam deixado de votar ano passado a “lei dos puxadinhos”, que só foi aprovada no início deste ano. Já em pronunciamento na Câmara de Vereadores, também na terça, 19, só que à tarde, Pozzobom não citou essa questão, se resumindo a elogiar os edis por terem aprovado projetos de interesse do município em 2018. Hummmmmm!
Objetivo: ampliar o exército

E no encontro do Partido Socialista (PSB) em âmbito municipal, no último final de semana, em que estiveram presentes (o ex-deputado) Fabiano Pereira, e o vereador Leopoldo (Alemão do Gás), a filosofia apontada pela sigla, em Santa Maria, é de que não se pareça com o refrão da canção do Engenheiros do Havaí, que diz:

Somos um exército, exército de um homem só…”
BARRACO DA ALEMOA. Frida ZenKalo, o “exército de um homem só”, Forrest e o telefone e também o Bom - barraco-fotoForrest Gump e o Brasil

No jantar de despedida entre o presidente Donald Trump e o brasileiro, Jair Bolsonaro (esquerda, na foto), o líder da terra do Tio Sam teria passado o número de telefone e dito: “me ligue quando quiser”. Dizem que após esse episódio, o presidente brasileiro teria sido visto entoando a canção do famoso cantor direitista (esquerdista arrependido), Lobão:

Chove lá fora

E aqui tá tanto frio

Me dá vontade de saber

Aonde está você?

Me telefona

Me chama! Me chama!

Me chama!…”



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *