PrefeituraRegiãoSanta MariaSaúde

ARTIGO. Jorge Pozzobom e a garantia da liberação de R$ 50 milhões para equipar o Hospital Regional de SM

Hospital Regional: otimismo e mais uma conquista

Por JORGE POZZOBOM (*)

Eu sou uma pessoa otimista. Essa foi uma característica que sempre marcou a minha vida particular e, da mesma forma, uma postura que sempre pontou a minha atuação na vida política e pública. Mas, diferentemente daqueles que acreditam que ter otimismo significa ficar de braços cruzados diante de uma dificuldade, sentado, esperando sempre uma solução favorável, eu defendo o otimismo como uma forma de motivação e, acima de tudo, de mobilização. Ser otimista, para mim, quer dizer acreditar, trabalhar muito, não desistir e, a cada pequena conquista, renovar as esperanças de que o resultado final está mais próximo. Pois é exatamente isso que está ocorrendo com o nosso Hospital Regional. Que, neste momento, diante da confirmação do Governo Federal de que estão garantidos R$ 50 milhões para a compra de equipamentos, dá mais um passo rumo à abertura dos 130 leitos de internação e, enfim, ao seu pleno funcionamento, que é o que a população de todo o interior do Estado tanto almeja.

O telefonema que recebi do governador Eduardo Leite, já no final da tarde da última sexta-feira, quando estava na Feira do Livro, era, de certa forma, a resposta a um pedido que encaminhei, pessoalmente, ao ministro Luiz Henrique Mandetta, no dia 16 de abril, em Brasília. Na ocasião, ao solicitar uma agenda com o número 1 da Saúde no país, apresentei e entreguei em mãos um relatório detalhado sobre o nosso Hospital Regional. Constavam, ali, todos os levantamentos feitos pelo Instituto de Cardiologia e que já haviam sido levados à Secretaria Estadual de Saúde, em 20 de março. Faltava, agora, cadastrar a lista de demandas do novo hospital no sistema da Fundo Nacional da Saúde para pleitear a liberação dos recursos. Quando fiz esse pedido, no mês passado, o ministro Mandetta alertou que não era de praxe “abrir o sistema”, assim, em uma excepcionalidade. Mas que, diante da minha determinação (e um pouco de insistência, é verdade), passaria a orientação ao técnicos do Ministério da Saúde para que fizessem aquilo que fosse possível. E eles fizeram. E a verba, essencial, para ampliar os atendimentos do Hospital Regional foi alcançada.

Eu nunca desisti de ver o nosso hospital, uma conquista que representa tanto para tantas pessoas, atendendo com 100% da sua capacidade. Assim como eu também nunca mudei a minha posição sobre esse grande empreendimento: eu sempre fui a favor do Hospital Regional! Por isso me empenhei muito, como vereador, como deputado estadual e como prefeito em colaborar, da forma como foi possível, com todos aqueles que se empenharam verdadeiramente para que o sonho desse complexo hospitalar se tornasse realidade no Coração do Rio Grande. Meu respeito e minha admiração ao trabalho dos governadores Eduardo Leite, José Ivo Sartori e Yeda Crusius, dos secretários João Gabbardo dos Reis e Arita Bergmann e do deputado federal e ministro Osmar Terra. Palmas a todos eles. Já para os pessimistas, eu preciso avisar que os posicionamentos e as atitudes tomadas, mesmo lá no passado, não serão esquecidas. A história registra tudo isso. E os otimistas, como eu, lembrarão quem sempre esteve ao nosso lado pela abertura do Hospital Regional.

(*) JORGE POZZOBOM é o Prefeito Municipal de Santa Maria. Sua trajetória como agente político começou com dois mandatos de vereador, tendo depois se alçado, pelo voto popular, à Assembleia Legislativa. Em meio ao segundo período, em 2016, foi eleito para conduzir o Executivo santa-mariense. Ele escreve no site às terças-feiras.

OBSERVAÇÃO DO EDITOR: A foto do Hospital Regional é de Luiz Chaves/Arquivo/Palácio Piratini

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Já foi comentado que o assunto Hospital Regional era da alçada do governo do estado e da União. Pois bem, Cladistone está ‘faturando’ politicamente em cima do anúncio (campanha 2020 já começou para quem não notou ainda). Se a grana não aparecer, arrecadação federal não vai nada bem, parte da ‘conta’ politica é do prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo