TECNOLOGIA. Empresa incubada na UFN é aprovada em programa de aceleração para negócios inovadores

TECNOLOGIA. Empresa incubada na UFN é aprovada em programa de aceleração para negócios inovadores

TECNOLOGIA. Empresa incubada na UFN é aprovada em programa de aceleração para negócios inovadores - giulimar-foto-1

Polvo e sua gente auxiliam no relacionamento entre estabelecimento e clientes, com ferramenta destinada às micros e pequenas empresas

Por GIULIMAR MACHADO (com foto de Divulgação), especial para o Site (*)

Empresa incubada no Ambiente de Inovação da Universidade Franciscana, a Polvo Louco, foi aprovada no Ciclo 2019.1, da InovAtiva Brasil, com o desenvolvimento da plataforma Polvo Spot, que auxilia no relacionamento entre estabelecimentos e clientes.

O sistema surgiu por meio da necessidade recorrente nas empresas parceiras das outras soluções oferecidas pelo Grupo Polvo. Os empreendimentos não tinham nenhuma prática inteligente para fomentar o retorno dos clientes e nenhuma ferramenta que gerenciasse o perfil deles. Assim, o grupo desenvolveu uma solução própria restrita aos clientes de cada uma delas e iniciou o desenvolvimento da Startup Polvo Spot.

O objetivo da ferramenta é fornecer às micros e pequenas empresas uma solução que as permite criar uma base de clientes e manter um contato mais direto com eles, o que segundo Nareo De David, CEO do Polvo Louco, acaba por gerar informações valiosas para otimizar as ações de marketing, aumentando a retenção e principalmente o faturamento da loja, de forma digital e inteligente.

“O Polvo Spot é utilizado por mais de 120 empresas, distribuídas aproximadamente por 30 cidades do país. Atualmente atua no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Norte e em fase de expansão para demais estados e regiões. Já são cerca de 80 mil pessoas que interagem com o Polvo Spot e a base do grupo conta com aproximadamente 150 mil cadastrados”, relatou Nareo.
Qualquer empresa pode obter os benefícios da plataforma, basta acessar o site e solicitar contato com os especialistas. A aprovação no InovAtiva Brasil fez com a empresa iniciasse a primeira monitoria com um especialista em marketing, vendas e negócios.

“Está sendo muito produtivo colher os feedbacks dos nossos mentores e com o acompanhamento realizando melhorias e ajustes a nossa organização para o crescimento nacional”, comentou o CEO do Polvo Louco.

A empresa tem perspectiva de ser a maior referência no segmento do marketing de automação para lojas físicas, fidelização, gestão e comunicação entre clientes e empresas. Após a monitoria, o grupo irá participar do Demoday em São Paulo, que é uma oportunidade para os startups atraírem investidores. Com isso, várias portas podem se abrir e a equipe pode receber grandes oportunidades de crescimento. “Já estamos em um estágio maduro de negócios e agora buscamos, além de excelência, o crescimento exponencial dos nossos parceiros e clientes”, afirmou Nareo.

APOIO À TECNOLOGIA – O Ciclo 2019.1 é um programa de aceleração para negócios inovadores e tecnológicos que estejam no estágio de operação e tração oferecendo dois ciclos de aceleração por ano, de 4 meses cada. Este programa, organizado pelo InovAtiva Brasil, seleciona até 103 startups para conectarem os maiores players de empreendedorismo no País. São diversas oportunidades de interagir com investidores, executivos de grandes empresas, mentores e especialistas nos temas mais relevantes relacionados a startups.

O InovAtiva Brasil é um programa de aceleração nacional em larga escala e gratuito, para negócios inovadores de qualquer lugar do Brasil. Ela ajuda os startups a aumentarem as conexões em rede, ciclo de aceleração e rede de monitoria. O projeto é uma realização do Sebrae em parceria com o Ministério da Economia e Certi.

O Ambiente de Inovação da Universidade Franciscana fornece suporte a projetos desenvolvidos por acadêmicos, graduados, professores e funcionários da instituição e comunidade santa-mariense em geral. O apoio é voltado a empreendimentos relacionados a tecnologia e inovação.

(*) Giulimar Machado é acadêmico de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *