CÂMARA. Presidente Cida, após visita ao Legislativo de Gramado, pretende implantar “votação eletrônica”

CÂMARA. Presidente Cida, após visita ao Legislativo de Gramado, pretende implantar “votação eletrônica”

CÂMARA. Presidente Cida, após visita ao Legislativo de Gramado, pretende implantar “votação eletrônica” - maiquel-cida-gramado

Cida Brizola participou da sessão plenária do Legislativo de Gramado, em 6 de agosto. No local, ela conheceu o sistema de votação eletrônica e certificação digital usado naquela Casa. Na foto, é possível observar dois painéis eletrônicos e os notebooks usados pelos edis

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto e imagem de Divulgação), da Equipe do Site

Em alguns meses, a Câmara de Vereadores de Santa Maria deverá ganhar um sistema eletrônica de votação e certificação digital, que incluirá painel no Plenário e tablets nas bancadas dos parlamentares. A inspiração parte do Legislativo de Gramado e sua execução vem sendo trabalhada pela presidente Cida Brizola (PP).

CÂMARA. Presidente Cida, após visita ao Legislativo de Gramado, pretende implantar “votação eletrônica” - maiquel-cida-os-viajantes

Glauber Rios, Rafael Ronsoni, Cida Brizola e Rodrigo de Moura em Gramado

No início deste mês, o diretor legislativo Glauber Rios, o secretário geral Rodrigo de Moura e Cida passaram dois dias em Gramado, onde também visitaram a Autarquia Municipal de Turismo (Gramadotur), o Gramado Canela Convention Vistors Bureau e a Prefeitura da cidade serrana. Conforme a progressista, a viagem do trio foi proveitosa e oportunizará a modernização do Parlamento santa-mariense.

“A viagem foi bem produtiva no sentido de que a gente viu coisas que podem ocorrer de uma forma legal na parte administrativa. A nossa ideia é modernizar. Um ano é (um período de gestão) muito curto, o que vamos conseguir não sei, mas trabalhamos para deixar algumas coisas alinhavadas para o próximo presidente”, relata Cida.

De acordo com o progressista, o sistema eletrônico pretendido para o Parlamento local é similar ao da Câmara dos Deputados.

“No momento em que o parlamentar coloca sua impressão digital é confirmada presença. E se não votar em alguma proposição é descontado do salário. Isso moraliza e deixa transparente toda a Câmara. Trabalhamos neste sentido, não basta chegar na tribuna e fazer um discurso de mudanças, temos que mudar”, argumenta.

Hoje, os vereadores de Santa Maria assinam uma ata de presença nas sessões. Nas votações, eles necessitam levantar um braço (ou não se manifestarem) e, então, a presidente realiza a contagem manual dos votos. Em pautas polêmicas, é comum os edis solicitarem para que a votação ocorra de forma nominal ou que, ao final, a presidente verbalize como cada um votou, uma vez que o pleito ocorre em poucos segundos e nem sempre fica claro para o público como cada um dos 21 parlamentares se manifestou.

Cida notou que, em Gramado, os vereadores usam notebooks para fazer a votação no local de suas mesas e, logo depois, o resultado é apresentado nos painéis eletrônicos. Segundo ela, um tablet poderá ser uma solução mais barata. Contudo, a progressista ainda não sabe qual será o custo da iniciativa.

“A ideia, nesse caso, é ver o que conseguimos deixar pronto e instalado. Até o fim do ano devemos ter alguma novidade”, projeta.

No Legislativo gramadense, Cida foi recepcionada pela presidente Rafael Ronsoni, também filiado ao Progressistas. Para saber mais sobre a visita da comitiva santa-mariense, clique AQUI.

Viagem

A viagem de Cida e dos cargos de confiança (CCs) a Gramado foi realizada entre os dias 4 e 7 de agosto. Por ter sido feita pela presidente e CCs, não foi preciso solicitar uma autorização prévia ao Plenário.

Conforme o Portal da Transparência do Legislativo, a viagem custou R$ 4.033,05. Deste valor, R$ 3.372,05 foram pagos em diárias e R$ 661 em passagens.



2 comentários

  1. Luciano Ribas

    Na minha opinião, seria dinheiro posto fora. São 21 vereadores, não 50, 100, 200 ou quase 500, como na Câmara dos Deputados.
    E, me permitindo uma ironia, acho até quem é contra o aumento do orçamento da UFSM sabe contar até 21.

  2. O Brando

    Concordo, dinheiro jogado fora. Tecnologia para votar nome de rua, moções e homenagens? Não chega uma tv com audiência traço?

  3. Éverton

    Nossos vereadores parecem viver em outra galáxia, pelamordedeus! Mas, o passeio foi bom, com chocolatinho e tudo mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *