DESAFIO. Edil oferece R$ 50 mil para quem encontrar doação em suas campanhas. Repórter do site foi à luta

DESAFIO. Edil oferece R$ 50 mil para quem encontrar doação em suas campanhas. Repórter do site foi à luta

DESAFIO. Edil oferece R$ 50 mil para quem encontrar doação em suas campanhas. Repórter do site foi à luta - maiquel-badke-a

Em entrevista a Gilson Piber, na Rádio UniFM, Manoel Badke prometeu R$ 50 mil a quem descobrisse doações para suas campanhas

Por MAIQUEL ROSAURO (com fotos de Reprodução/Divulgação), da Equipe do Site

O vereador Manoel Badke – Maneco (DEM) foi entrevistado, na manhã desta segunda-feira (26), pelo jornalista e professor Gilson Piber no programa Editoria 107.9, na Rádio UniFM. Logo no início do programa, ao ser questionado há quanto tempo atua no Legislativo, o parlamentar lançou o seguinte desafio:

“Estamos no quinto mandato, e se o senhor me permite fazer um desafio, até hoje se descobrir alguém que me deu R$ 1 para a campanha eu dou R$ 50 mil, valor em contrato. Voto não se compra, se conquista com trabalho”, prometeu Maneco.

Em seguida, ele criticou o financiamento de campanha por empresas.

“Uma empresa financia um candidato ou uma multinacional financia os candidatos como a gente vê e, consequentemente, depois eles querem tirar o seu quinhão. Eles querem o retorno. Isso acontece em todos os partidos. Por isso fiz questão de frisar, enquanto eu estiver na política não quero R$ 1 a não ser do fruto do meu trabalho, minhas campanhas são feitas com poucos recursos, R$ 10 mil, R$ 15 mil”, explicou o vereador.

 

Pois bem, este repórter aceitou o desafio e apurou as prestações de contas do democrata durante sua vida pública. O resultado do fact-checking, você confere abaixo.

Aqueles R$ 320…

As Torres Gêmeas ainda estavam de pé, João Paulo II era o Papa e o Orkut sequer existia. O Inter ainda estava longe de se tornar Campeão do Mundo, o prefeito de Santa Maria era Osvaldo Nascimento da Silva (PTB) e o Democratas se chamava Partido da Frente Liberal (PFL). Assim era o ano 2000, quando Maneco se elegeu vereador pela primeira vez, com 1.710 votos. Contudo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não possui dados on-line sobre as receitas dos candidatos daquele pleito, o que impossibilita uma análise.

Quatro anos depois, ele foi reeleito com 1.828 votos. Segundo o TSE, a prestação de contas de Maneco não contém lançamentos de receitas daquele pleito.

Em 2008, Maneco garantiu um terceiro mandato com 1.788 votos. Ao TSE, ele registrou R$ 4.320,00 em receitas, sendo que R$ 4 mil era investimento próprio na campanha. Contudo, R$ 320,00 foram doados por uma empresa chamada Double B Produções e Eventos. Esta é a única doação registrada que o parlamentar recebeu, seja de pessoa jurídica ou física, nas cinco eleições em que concorreu à Câmara de Vereadores de Santa Maria.

DESAFIO. Edil oferece R$ 50 mil para quem encontrar doação em suas campanhas. Repórter do site foi à luta - maiquel-badke-b

Badke recebeu uma doação de R$ 320 de uma empresa, na campanha de 2008

Nas eleições ao Parlamento santa-mariense de 2012 e de 2016, o vereador foi reeleito com, respectivamente, 2.144 e 2.122 votos. Em 2012, ele registrou R$ 6.380,00 em receitas (R$ 6.020,00 de recursos próprios e R$ 360,00 da Direção Estadual do DEM). Em 2016, investiu R$ 4.627,00 de dinheiro próprio e recebeu uma doação de R$ 6 mil do DEM, totalizando R$ 10.627,00 de receita declarada.

Gerdau, Onxy, Andrade Gutierrez…

Embora hoje critique o financiamento de campanhas por empresas, em 2014, quando concorreu a deputado estadual, Maneco recebeu, indiretamente, recursos de multinacionais brasileiras. Naquele pleito, ele fez 5.774 votos e não se elegeu.

Obteve como doações um total de R$ 73.625,72, sendo: R$ 1 mil de Adilson Catto; R$ 1 mil de Robson Zinn; R$ 10 mil da Direção Estadual do DEM (que tinha como doador original do recurso a Gerdau); e R$ 55.315,72 de Onxy Lorenzoni (sendo que R$ 5.246,08 foram originados da Construtora Andrade Gutierrez; R$ 10 mil da Copersucar; R$ 10 mil da CRBS; R$ 10 mil da Iguatemi Empresa de Shopping Center; R$ 5 mil do Bradesco, entre outros. Outros R$ 6.310,00 foram investidos com recursos próprios. Em relação às despesas, ele gastou R$ 63.001,89 naquela campanha.

DESAFIO. Edil oferece R$ 50 mil para quem encontrar doação em suas campanhas. Repórter do site foi à luta - maiquel-badke-c

Em 2014, Badke recebeu, via Direção do DEM-RS e Onxy Lorenzoni, dinheiro oriundo de multinacionais brasileiras para a campanha

Na eleição do ano passado, no qual o financiamento de campanha de pessoas jurídicas era proibido, Maneco concorreu a deputado federal e recebeu 7.261 votos, não se elegendo. No total, ele arrecadou R$ 20.546,88 em receitas, sendo R$ 11.546,88 de Onxy Lorenzoni; R$ 8 mil de recursos próprios; R$ 500,00 de Marco Mascarenhas e R$ 500,00 de Débora Garcia. No total, registrou R$ 12.968,44 em despesas pagas (AQUI).

Rumo ao hexa, e além…

Em meio à entrevista na Rádio UniFM, Maneco afirmou que é um soldado do partido e não descartou no futuro concorrer à Prefeitura ou como vice-prefeito. Porém, no momento, seu objetivo seria conseguir o sexto mandato consecutivo no Legislativo Municipal.

“Hoje, se tu me perguntares, estou indo a uma reeleição a vereador, fortalecer o Parlamento com outros colegas e o fortalecimento disso serve também para o futuro, porque terá eleição para deputado estadual e federal… Termina uma eleição, politicamente, se começa a construir uma outra”, projeta o democrata.



1 comentário

  1. Carlos Alberto Zappe

    Seriam R$ 50.000,00 para cada R$ 1,00 recebido, ou seriam os R$ 50.000,00 por todas as doações?
    Quando ele paga? Para quem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *