SAÚDE. Médicos especialistas que atuam em UBSs santa-marienses ameaçam greve a partir desta quarta

SAÚDE. Médicos especialistas que atuam em UBSs santa-marienses ameaçam greve a partir desta quarta

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

SAÚDE. Médicos especialistas que atuam em UBSs santa-marienses ameaçam greve a partir desta quarta - maiquel-médicos

Por falta de pagamento, médicos especialistas contratados via Consórcio Intermunicipal da Região Centro ameaçam parar. Aviso está na porta

Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Santa Maria estão em alerta, nesta quarta-feira (4), devido ao indicativo de greve dos médicos especialistas contratados via convênio com o Consórcio Intermunicipal da Região Centro (CI/Centro). O pagamento dos profissionais está atrasado desde o dia 15 de agosto. Frente ao iminente colapso no atendimento, a Prefeitura de Santa Maria solicitou à Câmara de Vereadores a antecipação de devolução duodécimo (repasse mensal de valores do Executivo ao Legislativo).

Um cartaz afixado na UBS Kennedy, no bairro Salgado Filho, alerta os pacientes para a possibilidade de greve dos “médicos conveniados nas unidades básicas e pronto-atendimento de Santa Maria devido à falta de repasse de pagamento pela Prefeitura, a partir de 04/9/2019”.

Conforme o secretário municipal de Saúde, Francisco Harrisson, o problema deve-se a falta de recursos para quitar a totalidade do repasse que é feito para o CI/Centro.

“Do valor total que teria que ser repassado (R$ 830 mil), ainda faltam ser quitados R$ 370 mil. Como há uma dívida de cerca de R$ 16 milhões do governo do Estado com o Município em relação a serviços da Saúde, a Prefeitura está bancando serviços que seriam de responsabilidade do Estado, como os repasses para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA)”, explica o secretário.

Hoje, o município conta com 88 médicos contratados via CI/Centro, sendo 13 ginecologistas, 23 clínicos gerais, cinco psiquiatras, cinco pediatras, dois infectologistas e 40 plantonistas.

“Para quitar o repasse ao Consórcio, a Prefeitura pediu à Câmara de Vereadores a antecipação e espera esse recurso para fazer o pagamento aos médicos do Consórcio nos próximos dias”, alega Harrisson.

Mesa Diretora de prontidão

A presidente do Legislativo, Cida Brizola (PP), relata que o Parlamento recebeu o pedido da Prefeitura, oficialmente, na tarde de segunda (2). A progressista, assim como Harrisson, é médica e está atenta às dificuldades enfrentadas na Saúde.

“Estamos à espera da Contabilidade da Casa. A tendência é que na manhã desta quarta (4) teremos uma resposta. Se tivermos condições, vamos fazer a antecipação. Conheço a realidade da Saúde santa-mariense e sei como este recurso é importante”, afirma.

Se o retorno da Contabilidade for positivo, Cida não descarta convocar uma reunião extraordinária da Mesa Diretora do Legislativo, ainda nesta quarta, para aprovar a “devolução” do recurso. A tendência é de que seja antecipado R$ 1 milhão para o Executivo.



1 comentário

  1. Democrata Filho

    Vereadores se mexerão ou não?
    Esperam a casa cair e a população sem plano de saúde, da periferia, se ralar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *