CIDADE. Assinada ordem de serviço. Corsan investe R$ 26 milhões em Estação de Tratamento de Esgoto

CIDADE. Assinada ordem de serviço. Corsan investe R$ 26 milhões em Estação de Tratamento de Esgoto

CIDADE. Assinada ordem de serviço. Corsan investe R$ 26 milhões em Estação de Tratamento de Esgoto - prefeitura-corsanPor JOÃO PEDRO LAMAS (texto) e JOÃO ALVES (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

O prefeito Jorge Pozzobom e o vice-prefeito Sergio Cechin assinaram (foto acima), nesta quinta-feira (7), junto do vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, e do diretor de Expansão da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Júlio Hofer, a ordem de serviço para início da obra de ampliação da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) instalada no Bairro Lorenzi, na Região Sul de Santa Maria. O ato ocorreu no salão da Igreja do Amaral, localizada na ERS-509, no Bairro Camobi, às 11h. A Região Leste da cidade é uma das que serão beneficiadas.

A empreitada fará com que a ETE passe a ter capacidade de 500 litros por segundo, beneficiando 277 mil pessoas. É quase o dobro dos atuais 260 litros por segundo. Serão realizadas reformas da estrutura existente com modificação do sistema de aeração e elevação do esgoto bruto, além da implantação do módulo II para tratamento químico do esgoto doméstico. Tanto para a Prefeitura de Santa Maria quanto para a Corsan, ganha-se em preservação ambiental e na melhoria da qualidade de vida da população.

Serão investidos R$ 26.078.006,33 pelo Poder Público. A licitação prevê a reformulação e ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade. A responsável pela execução do serviço será a empresa Traçado Construções e Serviços LTDA, com sede em Erechim. Ela terá até 2023 para concluí-lo.

O superintendente da Corsan no Centro do Estado, José Epstein, agradeceu à Prefeitura enfatizando que o ato demonstra a capacidade de investimento do Estado por meio da Corsan.

“A Prefeitura é nossa parceira, renovou o contrato e permitiu que a gente honrasse mais esse compromisso. Até 2023, Santa Maria será um dos maiores municípios com esgotamento sanitário”, disse Epstein.

Com essa obra, a infraestrutura será capaz de abranger mais de 80% da cidade. Hoje, o esgotamento sanitário em Santa Maria abrange cerca de 60% da cidade.

“Há algum tempo, essa obra já deveria ter começado. Mas, estamos começando agora. Colocaremos Santa Maria na vanguarda em relação aos temas de tratamento de esgoto no Rio Grande do Sul”, disse Hofer.

O prefeito Jorge Pozzobom lembrou que a obra se estenderá até 2023, causando contratempos para a população. No entanto, frisou que seria uma dor de cabeça temporária, e que melhoraria, e muito, a qualidade de vida de todos.

“Estaremos com a nossa equipe, junto da Corsan, para apoiar, fiscalizar a cobrar. Trabalharemos para que essa obra seja feita com qualidade, com correção e no menor tempo possível”, disse o chefe do Executivo.

Estiveram presentes no ato o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Francisco Severo, o secretário de Desenvolvimento Social, João Chaves, o secretário adjunto de Educação, Andrei Carvalho, a procuradora do Município, Rossana Boeira, a controladora do Município, Carolina Lisowski, e vereadores.

Prefeitura cede área para a Corsan

O prefeito Jorge Pozzobom aproveitou a oportunidade para assinar um decreto que permite à Corsan o uso, a título precário e gratuito, de uma área do Município para implantação da ETE no Bairro Presidente João Goulart. A ação também faz parte da expansão do esgotamento sanitário na cidade.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



1 comentário

  1. O Brando

    Governo do estado e municipal colocaram anuncio no blog e a chapa que era vermelha desbotou ligeirinho. E o esgoto de Camobi, quando termina a implantação? Este jornalismo Rubens Ricupero não serve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *