ESTADO. Em protesto contra governo Eduardo Leite, grevistas da Agricultura distribuem 500 Kg de banana

ESTADO. Em protesto contra governo Eduardo Leite, grevistas da Agricultura distribuem 500 Kg de banana

ESTADO. Em protesto contra governo Eduardo Leite, grevistas da Agricultura distribuem 500 Kg de banana - sul21-greve-estadoDa Redação do jornal eletrônico SUL21, com foto de Divulgação/Afagro

Mais de 250 servidores da Secretaria da Agricultura, juntamente com outras categorias que também estão em greve contra medidas do governo Eduardo Leite (PSDB), distribuíram (foto acima) nesta quinta-feira (28) pela manhã 500 kg de banana às pessoas que passavam em frente à sede da pasta, na avenida Getúlio Vargas, bairro Menino Deus, em Porto Alegre. O objetivo era conversar com a população sobre o atraso e o parcelamento dos salários e também sobre o sucateamento dos serviços públicos. De acordo com os manifestantes, o gesto repercutiu em apoio registrado em acenos e buzinadas.

No início da manhã, antes mesmo da ação iniciar, os servidores foram recebidos pelo choque do 1° Batalhão da Brigada Militar que bloqueou os portões de acesso à secretaria. “Sempre fizemos atos democráticos e nunca utilizamos de violência. No entanto, fomos recebidos na nossa casa, a Secretaria da Agricultura, que é construída por nós, servidores, pelo batalhão de choque. Não vamos recuar”, afirmou o presidente da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro), Antônio Augusto Medeiros.

Além dos fiscais estaduais agropecuários, também participaram da ação representantes de diversas categorias ligadas à Secretaria da Agricultura, entre elas os técnicos agrícolas, os analistas agropecuários e florestais, os servidores da área administrativa e os da antiga Caixa Estadual. Ainda estiveram presentes servidores de outras áreas, como Saúde, Cultura e Planejamento, entre outras.

Na última terça-feira (26), centenas de servidores públicos, integrantes de diversas carreiras do Estado, lotaram o salão de eventos do Hotel Everest, no centro de Porto Alegre, em uma assembleia convocada para organizar a greve iniciada no mesmo dia contra o atraso, parcelamento de salários e retirada de direitos pelo governo Leite (PSDB).

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *