Câmara de VereadoresPolítica

CÂMARA. Adelar Vargas vence e devolve ao governo derrota do ano passado, também por apenas um voto

Após ter perdido por apenas um voto ano passado, Adelar Vargas, do MDB, devolveu a derrota ao governo. E venceu pelo mesmo placar

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Gabriel Leão/AICV), da Equipe do Site

Adelar Vargas – Bolinha (MDB), da oposição, será o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Maria em 2020. Ele recebeu 11 votos na eleição realizada na tarde desta quinta-feira (26), contra 10 votos de Manoel Badke – Maneco (DEM), candidato do governo Pozzobom. A eleição foi marcada por um clima de revanche, uma vez que ano passado Bolinha havia sido derrotado por um voto de diferença para Cida Brizola (PP).

A oposição foi a primeira a apresentar uma chapa para o pleito, chamada de “Nova Força Legislativa pelo Povo de Santa Maria”. O grupo era composto por Bolinha, presidente; Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), 1ª vice-presidente; Jorge Trindade – Jorjão (Rede), 2º vice-presidente; Ovidio Mayer (PTB), 1º secretário; Alexandre Vargas (Republicanos), 2º secretário; Daniel Diniz (PT), 1º suplente; e Marion Mortari (PSD), 2º suplente.

Em seguida, a situação entregou a nominata da chapa 2 “Por Santa Maria”, encabeçada por Maneco, presidente; Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás (PSB), 1º vice-presidente; Cida Brizola (PP), 2º vice-presidente; Admar Pozzobom (PSDB), 1º secretário; Vanderlei Araujo (PP), 2º secretário;  Cezar Gehm (MDB), 1º suplente; e Juliano Soares – Juba (PSDB), 2º suplente.

A eleição foi feita no microfone de aparte, onde cada parlamentar anunciou seu voto. Alguns aproveitaram para fazer uma rápida justificativa. É o caso, por exemplo, dos governistas João Kaus (MDB), Cezar Gehm, Vanderlei Araujo e Cida Brizola que declararam votar na Chapa 2 por coerência.

Pelo lado da oposição, Luci Duartes, Marion Mortari, Valdir Oliveira (PT) e Luciano Guerra (PT) afirmaram votar na Chapa 1 pela independência dos Poderes.

O voto mais festejado nas galerias foi de Luci. Desde o início do governo de Jorge Pozzobom (PSDB), a pedetista sempre votava com a situação. Porém, por pressão do PDT, no início deste mês ela anunciou sua ida para a oposição.

Após o anúncio do resultado houve festa em torno de Bolinha, que tomou posse em seguida (na prática, Cida segue respondendo pela Casa até o fim do ano). Suas primeiras palavras como presidente eleito foram direcionadas ao grupo de oposição.

“Muitas vezes, nosso grupo é mal-entendido, mas o que nós fazemos é pela cidade. Na hora que precisei, estavam sempre junto comigo. Uma honra. Caráter não se vende e não se compra. Esses 11 guerreiros que estão aqui comigo, podem ter certeza, vocês têm palavra e conquistaram meu carinho e meu apreço”, disse o emedebista.

As palavras de Bolinha tinham endereço. A oposição nunca digeriu o fato de Alemão do Gás ter deixado o grupo e votado junto com o governo ano passado.

Como a Mesa Diretora é composta pelo critério de proporcionalidade, nomes das duas chapas foram mesclados para a composição final liderada por Bolinha (confira abaixo).

2×2

Com a vitória do emedebista, a oposição voltará a administrar a Casa pela segunda vez na atual Legislatura. Em 2018, Alexandre Vargas foi o presidente em uma gestão marcada por diversos embates com o governo.

A situação, por outro lado, controlou o Legislativo em duas ocasiões: em 2017, com Admar Pozzobom e, este ano, com Cida.

Mesa Diretora 2020

Presidente: Adelar Vargas – Bolinha (MDB)

1º vice-presidente: Luci Duartes – Tia da Moto (PDT)

2º vice-presidente: Cida Brizola (PP)

1º secretário: Admar Pozzobom (PSDB)

2º secretário: Alexandre Vargas (Republicanos)

1º suplente: Daniel Diniz (PT)

2º suplente: Juliano Soares – Juba (PSDB)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo