EstadoPolíticaTrabalho

ESTADO. Deputado petista reforça mobilização dos servidores contra pacote e critica posição da FIERGS

Por MARCELO ANTUNES (texto e foto), da Assessoria de Imprensa do Deputado Valdeci Oliveira

Em mais um ato unificado dos servidores estaduais, realizado nesta terça-feira (10), no centro de Porto Alegre, o deputado Valdeci Oliveira reforçou à luta contra o pacote de projetos apresentado pelo governo Eduardo Leite que retira direitos, achata salários e precariza a prestação de serviços públicos à população gaúcha. “Essa é uma luta justa e legítima de toda a sociedade, pois será ela a mais afetada pelos resultados nefastos dessas medidas. Sem serviço público de qualidade, quem vai ficar sem saúde, educação, saúde, pesquisa, cultura, defesa agropecuária, entre outros problemas, será a população em geral, especialmente os mais vulneráveis socialmente”, afirmou Valdeci.

MAIS TARDE, OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE ATOS DE HOJE, NA CAPITAL

Segundo o deputado, as propostas do governo tiram dos pequenos e entregam para os grandes. “Aliás, esse é e sempre será o objetivo das políticas neoliberais, que não deram certo em nenhum lugar do mundo e muito menos aqui, onde a população já vivenciou essa prática com os ex-governadores Antônio Britto, Yeda Crusius e José Ivo Sartori. O que o governador Eduardo Leite apresenta é a repetição de uma receita velha, que cada vez que é posta em prática empobrece a população e diminui o estado em nome de poucos privilegiados. A atual gestão sofre de grave déficit de criatividade administrativa”, lembrou.

Um novo ingrediente que se apresentou nesta terça-feira foi o anúncio da greve da Polícia Civil, a partir da semana que vem, quando será votado o pacote. Além desses servidores, o magistério e os funcionários de escola também já cruzaram os braços em função dos projetos. E não bastasse todo esse cenário, que pode levar ao acirramento de um conflito social já em curso, a Federação das Indústrias do Estado do RS (FIERGS) enviou uma nota aos deputados estaduais manifestando apoio às medidas do governo, alegando que estas beneficiarão a sociedade como um todo.

“O mais engraçado é que quem diz isso é justamente aqueles que não serão afetados pelas propostas de arrocho e precarização, mas são beneficiados com incentivos fiscais, isenções de impostos e não dependem em nada do estado para ter acesso a serviços de saúde, educação e segurança. Está na hora se colocar seriedade nesse tipo de discurso. É hora da FIERGS se colocar no lugar do professor e do brigadiano gaúcho”, criticou Valdeci.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo