NOTA OFICIAL. Câmara de Dirigentes Lojistas de SM refuta a participação ou apoio no “Buzinaço” de sexta

NOTA OFICIAL. Câmara de Dirigentes Lojistas de SM refuta a participação ou apoio no “Buzinaço” de sexta

NOTA OFICIAL. Câmara de Dirigentes Lojistas de SM refuta a participação ou apoio no “Buzinaço” de sexta - cdl-nota-oficialA Câmara de Dirigentes Lojistas de Santa Maria divulgou, neste sábado, uma manifestação oficial acerca da movimentação de protesto feita no início da tarde de sexta-feira, tendo como objeto a pressão sobre o prefeito Jorge Pozzobom, num evento chamado de “buzinaço a favor da liberdade de trabalho”. Acompanhe o document, a seguir:

NOTA OFICIAL SOBRE A MANIFESTAÇÃO “A FAVOR DA LIBERDADE DE TRABALHO”

A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Santa Maria comunica a seus associados, lojistas, autoridades e população santa-mariense, que não apoiou, divulgou ou prestou qualquer tipo de assistência à manifestação realizada na última sexta-feira (27) intitulada de “buzinaço a favor da liberdade de trabalho”, na cidade.

A liberdade de trabalho sempre foi uma das principais bandeiras da CDL Santa Maria. Por outro lado, a entidade sempre primou pela legalidade e alinhamento com o interesse público em todas as suas ações.

Desde o primeiro momento, quando manifestou-se por parte do governo municipal a necessidade de fechamento do comércio, a CDL Santa Maria, apesar de apreensiva com os possíveis danos causados à economia e aos mais de 15 mil empregos diretos do setor, não impôs obstáculos por entender que se tratava de uma medida necessária em prol da saúde e da vida.

A CDL Santa Maria entende que estamos vivendo um tempo de confluência, de caminharmos todos no mesmo sentido. Qualquer tipo de divisão pode ser determinante para que não se consiga evitar uma tragédia anunciada.

O comércio de Santa Maria, tão prejudicado nesse período atípico, sabe que pode contar com o poder público municipal, mas, principalmente, com a população santa-mariense quando tudo voltar normalidade. E quanto maior o sacrifício agora, mais cedo isso deve acontecer.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *