BALLET. Clássica, com cultura e história interligados, antiga dança que encanta também por sua delicadeza

BALLET. Clássica, com cultura e história interligados, antiga dança que encanta também por sua delicadeza

BALLET. Clássica, com cultura e história interligados, antiga dança que encanta também por sua delicadeza - 0336f72e-valéria-pauta-9-ballet

Jéssica, que deve sua formação à Escola Royale, é professora de Ballet há já 6 anos. Para as crianças é ensinado de maneira lúdica

Por VALÉRIA AUZANI (com fotos de Arquivo Pessal/Jéssica Selle), Especial para o Site (*)

A grande maioria já ouviu falar nessa dança, mas nem todos sabem como ela surgiu. O Ballet é um estilo bastante antigo, surgiu lá na Idade Média e só consolidou-se no século XV, nas cortes italianas, e logo tomou conta da Europa. A dança foi se espalhando ao longo dos anos e hoje é uma das mais valorizadas. Na maioria das vezes é apresentada em teatros, mas não é uma regra. O Ballet pode ter o poder de contar uma história através da música e dos passos, expressar sentimentos, o estado de espírito, ou apenas refletir a música.

Há diversos nichos no Ballet. O Ballet Clássico é focado na dança. O Ballet Romântico busca levar a expressão, a fluidez do corpo e do movimento, idealizando o amor. Já o Ballet Fit é para tonificação da musculatura do corpo, há um maior foco nos músculos.  Claro que todos os inúmeros tipos de Ballet possuem benefícios para a saúde, como a melhora na postura, flexibilidade, equilíbrio, e também rigidez muscular.

É necessário muito preparo em cada movimento, visto que eles não são feitos apenas no chão, mas também explorando o ar com salto. Jéssica Kurschner Selle é professora de Ballet e possui uma empresa chamada Devant Ballet em Santa Maria, que oferece o ensino do Ballet Clássico ou Ballet Fit a lugares conveniados, como creches, escolas e academias. “Ofertamos de forma optativa para algumas escolas (horário extra das aulas regulares) ou dentro do horário das aulas. De acordo com a faixa etária as aulas variam entre 1 ou 2 vezes na semana” explica a professora.

Ela conta que já faz 16 anos que o ballet clássico está presente em sua vida. Em relação à sua motivação e inspiração para realizar, Jéssica menciona: “toda minha formação, tanto como aluna e como professora de ballet clássico, se deve a Royale, Escola de Dança e Integração Social. Ali tive a oportunidade e conhecer e despertar esse amor pela disciplina do Ballet, pelo instigar a nunca desistir para poder atingir um objetivo. Essas são umas das maiores lições que o ballet me passou, e que hoje como professora passo aos meus alunos.”

O Ballet é ensinado de maneira diferente para adultos e crianças. “Existe todo um trabalho lúdico para poder ensinar a uma criança a técnica sobre um movimento. Pois para elas o Ballet precisa ser interessante, precisa ser encantador. Aqui na Devant Ballet priorizamos o ensino de forma lúdica, respeitando a fase de desenvolvimento motor de cada faixa etária das alunas”, explica a professora.

Já na fase adulta “as aulas já possuem uma dinâmica diferente como uso da barra, onde bailarinos utilizam para aquisição e aperfeiçoamento da técnica dos passos, pequenos e grandes saltos. Fora trabalho de flexibilidade que deve ser constante.” Portanto, não há idade, qualquer pessoa pode praticar a dança como forma de lazer, hobby ou até como profissão.

(*) Valéria Auzani é acadêmica de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *