ELEIÇÕES 2020. Rodrigo Menna Barreto deve deixar secretariado e se qualifica para ser vice de Pozzobom

ELEIÇÕES 2020. Rodrigo Menna Barreto deve deixar secretariado e se qualifica para ser vice de Pozzobom

ELEIÇÕES 2020. Rodrigo Menna Barreto deve deixar secretariado e se qualifica para ser vice de Pozzobom - 357ccdc3-menna

 Rodrigo Menna Barreto, confirmada sua desincompatibilização, tende a ser o candidato a vice-prefeito, na dobradinha DEM/PSDB

Por CLAUDEMIR PEREIRA (com foto de Reprodução), Editor do Site

O editor apurou no início da noite passada, que o secretário de Desenvolvimento Rural, Rodrigo Menna Barreto, deve anunciar nesta quinta-feira sua saída do governo municipal, a exatamente quatro meses do pleito (se não houver mudança de data) de outubro. Com a atitude, se desincompatibiliza no prazo preciso para poder concorrer na chapa majoritária. É ele, no momento, o nome do Democratas mais cotado para compor a dobradinha a ser liderada pelo tucano Jorge Pozzobom.

Houve também indícios de que outro demista, este recém-filiado, Ewerton Falk, poderia deixar o secretariado, onde ocupa o posto de titular da pasta de Desenvolvimento Econômico. Mas isso não se confirmará, conforme fonte graúda do Centro Administrativo Municipal. Menna Barreto, por sua vez, deve ser substituído por seu adjunto, Antoniangel Zanini, ou pelo Chefe de Gabinete, Sérgio Machado.

Desta forma, aprofunda-se a possibilidade de união PSDB/DEM, com o Democratas ocupando o lugar outrora do Progressistas, que, com o atual vice, Sérgio Cechin, pretende concorrer como oposição. De outra parte, também começa a tomar forma o quadro para a eleição majoritária.

Sem contar com o Cidadania, que apresenta Evandro de Barros Behr, e Republicanos, com Jader Maretoli, ambos ainda sem parceria formada, os demais protagonistas do pleito afiam suas “armas” partidárias. Por ordem de entrada em cena, confira o que já se tem definido ou alinhavado:

PSDB/DEM – com Jorge Pozzobom/Rodrigo Menna Barreto

PP/MDB – Sérgio Cechin/Francisco Harrisson

PDT/PSB (ou o oposto) – com Marcelo Bisogno/Fabiano Pereira

PT/PSD – com Luciano Zanini Guerra/Marion Mortari.

Pelo calendário eleitoral ainda em vigor, as convenções que confirmarão ou não essas alianças acontecem entre o final de julho e o início de Agosto.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *