CÂMARA. Vereador Valdir Oliveira anuncia que deixa de utilizar cota de combustível a partir de 1º de agosto

CÂMARA. Vereador Valdir Oliveira anuncia que deixa de utilizar cota de combustível a partir de 1º de agosto

CÂMARA. Vereador Valdir Oliveira anuncia que deixa de utilizar cota de combustível a partir de 1º de agosto - 2656d3cb-maiquel-valdir

Pandemia de coronavírus e a campanha eleitoral foram os motivos que fizeram Valdir Oliveira abrir mão de sua cota de combustível

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Allysson Marafiga/AICV), da Equipe do Site

O vereador Valdir Oliveira (PT) abrirá mão de sua cota de combustível a partir do dia 1º de agosto. O petista oficializou sua decisão nesta sexta-feira (10), ao protocolar a renúncia.

“Este vereador abaixo subscrito vem através deste comunicar que a partir do dia 1º de agosto de 2020, não mais estará utilizando a cota de combustível, uma vez que entendemos que em virtude da pandemia ocasionada pelo covid-19 toda e qualquer economia que se possa fazer é de extrema importância, e também como se avizinha o período pré-eleitoral entendemos que abrir mão da utilização da cota de combustível contribuirá para que tenhamos uma maior transparência com a destinação dos recursos que atendem a essa finalidade”, diz o documento.

A decisão foi tomada no mesmo dia em que o Site divulgou a intenção da Mesa Diretora em prorrogar o plano de contingenciamento do Legislativo por mais 90 dias, porém sem mexer na cota de combustível dos parlamentares (AQUI).

Cada vereador santa-mariense tem direito a uma cota mensal equivalente ao valor de 200 litros de gasolina comum para cada gabinete. A ferramenta é regulada pela Resolução Legislativa 13/2017.

Cinco

Ao anunciar que deixará de utilizar a cota, Valdir entra para a pequena lista de parlamentares que também não apresentam gastos com o benefício: Francisco Harrisson (MDB), João Ricardo Vargas (PP), Juliano Soares – Juba (PSDB), e Marta Zanella (MDB).

Contingenciamento

O plano de contenção de despesas do Legislativo teve início em 16 de abril e prevê, entre outras coisas, a não concessão de diárias, suspensão do envio de correspondências e limitação de 50% da disponibilidade de material de expediente. O contingenciamento deveria terminar na quinta-feira (16), mas na próxima semana será prorrogada por mais 90 dias.

Enquanto Santa Maria permanecer na bandeira laranja do Programa de Distanciamento Controlado, do governo do Estado, o Legislativo Municipal seguirá com expediente em turno único, de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 13h30min (AQUI).



3 comentários

  1. Rose

    Demagogo…..bem PT ….faltando 5 meses para terminar a legislatura….abre mão…..tenho visto coisa …..

  2. Valdoir

    Que partido é o vereador mesmo? PT nunca mais.
    Todos teriam que abrir mão desde agora e não só daqui um mês.
    E são tão sem limite que aqui PT vai sem coligar com vice que apoia o Bolsonaro. Para eles vale tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *